"O Invasor" promete brilhar em Berlim

O Brasil promete brilhar na mostraPanorama. Embora longe dos prêmios principais, essa seção deBerlim é hoje um dos principais espaços para o cinemaindependente no mundo. Como já foi dito, são ao todo 20 longas e20 curtas, selecionados entre 1.500 filmes de 26 países. O Invasor, de Beto Brant, consagrado recentemente noSundance, promete arrebatar as atenções nesta mostra paralela.Aluizio Abranches (que adaptou Um Copo de Cólera, de RaduanNassar) vai exibir seu novo longa-metragem, totalmente inédito:As Três Marias. Há ainda os curtas Clandestinos, dePatricia Moran, Dadá, de Eduardo Vaisman, e Palace 2(internacionalmente batizado de Golden Gate), de FernandoMeirelles e Katia Lund. O cineasta finlandês Mika Kaurismac,radicado no Rio de Janeiro, participa com o documentário Morono Brasil. Uma curiosidade na mostra Panorama é a estréia nadireção da atriz Faye Dunaway no curta The Yellow Bird, comBrenda Blethyn e James Coburn no elenco. Segundo a divulgação dofestival, a narração do curta é de Tennessee Williams. Seráo grande dramaturgo norte-americano? É interessante lembrar que, ao lado de mostrasrealizadas em Toronto e Tóquio, Berlim é um festival que dámuita importância à formação de novas platéias. A seçãoKinderfilm é uma prova disso: está completando 25 anos e édedicada prioritariamente aos temas voltados para o públicoinfanto-juvenil, como já foi dito. Circularão mais de 30 milcrianças e jovens pelo festival. Há dois júris: um formado por11 espectadores mirins entre 11 e 14 anos e outro do qual fazparte a brasileira Lilian Sulzbach, realizadora do curta OBranco, exibido em Berlim no ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.