O húngaro 'Deus Branco' vence a mostra Un Certain Regard no Festival de Cannes

O húngaro 'Deus Branco' vence a mostra Un Certain Regard no Festival de Cannes

Longa causou polêmica ao trazer cena com 250 cães reais nas ruas de Budapeste

Flavia Guerra , O Estado de S. Paulo

23 Maio 2014 | 16h36

O filme Fehér Isten (Deus Branco), do diretor húngaro Kornél Mundruczó, venceu a mostra Un Certain Regard do Festival de Cannes 2014. A seção paralela mais importante do evento exibe trabalhos de jovens e promissores cineastas, além de filmes de cineastas experientes que lançam um olhar especial sobre algum tema, ousam em suas linguagens e trazem novas

propostas cinematográficas.

Deus Branco já havia causado polêmica no dia de sua exibição pelas cenas em que uma imensa matilha, com cerca de 250 cães ferozes, correm pelas ruas de Budapeste aterrorizando a população.

A façanha de conseguir fazer tantos cães (a grande maioria cães de rua, abandonados) que foram treinados especialmente para o filme foi tão impactante quanto o conteúdo da cena. Muitos não aprovaram a forma como os cães foram tratados e fizeram severas críticas. "Investi anos neste projeto e esta reação, que, no mínimo, mostra que  as pessoas não ficaram indiferentes ao filme, é muito estimulante para mim", afirmou o diretor.

O júri da mostra, premiou também o longa Turist (Force Majeure), do sueco Ruben Ostlund, com o Prêmio do Júri. Ostulund já havia sido premiado na mesma mostra em 2011 com o longa Play.  Já o Prêmio Especial foi para O Sal da Terra, de Wim Wenders et Juliano Ribeiro Salgado, que também recebeu na tarde de sexta o prêmio do júri ecumênico.

A comissão julgadora da Un Certain Regard neste ano era presidida pelo diretor Pablo Trapero e composta por Peter Becker, a atriz sueca Maria Bonnevie, a atriz francesa Géraldine Pailhas o diretor do senegalês Moussa Touré.

Confira a lista completa dos premiados:

 

PRÊMIO UN CERTAIN REGARD

FEHÉR ISTEN, de  Kornél Mundruczó

 

PRÊMIO DO JÚRI

TURIST, de Ruben Östlund

PRÊMIO ESPECIAL CERTAIN REGARD

THE SALT OF THE EARTH, de Wim Wenders and Juliano Ribeiro Salgado

 

PRÊMIO PELO CONJUNTO

PARTY GIRL, de Marie Amachoukeli, Claire Burger e Samuel Theis

MELHOR ATOR

David Gulpili, POR CHARLIE’S COUNTRY, de Rolf de Heer

 

COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.