O Homem de Aço volta às telonas em Superman - O Retorno

Mesmo para quem não curte filmes de ação ou histórias de super-heróis, este Superman, o Retorno reserva alguns atrativos. Eles estão nas relações ambíguas entre o herói (agora interpretado por Brandon Routh) e sua amada, Lois Lane (Kate Borsworth). E, em especial, com uma situação deixada em suspenso pelo desaparecimento do Super-Homem, anos atrás. Até que ponto teria ido o relacionamento anterior dos dois? Essa é a questão.O outro ponto interessante é o vilão Lex Luthor, vivido por um Kevin Spacey que não consegue ser caricato, mesmo que queira. Ele faz, no fundo, um paladino do mal, mas não parece se levar tão a sério assim. É como se houvesse uma certa infantilidade do mal em seus propósitos, um projeto de enriquecimento e poder que no fundo parece farsesco, dado que o filme não deixa de fora. E, com esse reconhecimento, melhora seu nível e ganha pontos.Mas, claro, o ponto forte continua sendo o relacionamento complexo (tanto quanto pode caber complexidade num blockbuster) entre o herói e sua suposta amada. Lois, que aliás, depois do desaparecimento do homem (que foi a Krypton estudar suas origens) ganhou um Pulitzer com um artigo intitulado Por que não precisamos do Super-Homem? Não é um primor? A mulher desprezada (ou que se julga como tal) desanca por escrito o objeto do seu desejo já que não pode tê-lo. E o faz, não perante um grupo de amigas solidárias, mas diante da opinião pública, nas páginas do jornal em que trabalha.E o que fazer quando ele reaparece? Ignorá-lo, se isso fosse possível? Tentar evitar a todo custo a entrevista que o diretor do jornal quer que ela faça - afinal, quem conhece melhor o Super-Homem? Enfim, o que se tem é o relacionamento entre um homem confuso - porque tem dupla origem, duplo estatuto entre seus "semelhantes" - e uma mulher ultrajada. Ou que se sente desse jeito, o que dá na mesma.De uma aventura que tem também seus bons momentos de ação, fica esse saldo que em geral não se encontra em filmes do gênero - uma preocupação em ir além de suas chinelas. Em focar, mesmo que indiretamente, o conflito humano. Mesmo porque, convém lembrar, o relacionamento de Lois com o Homem de Aço na verdade é um triângulo, pois existe o "outro", a sombra do herói na figura do tímido repórter Clark Kent. Aos olhos de Lois, mais coisas separam os dois do que um traje e um mero par de óculos. Superman - O Retorno (Superman Returns, Aus-EUA/2006, 154 min.) - Dir. Bryan Singer. 10 anos. Em grande circuito. Cotação: Ótimo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.