Thomas Peter/Reuters - 17/01/11
Thomas Peter/Reuters - 17/01/11

'O Dilema' marca a volta de Winona Ryder ao cinema

A nova produção competirá contra 'Cisne Negro', filme em que Ryder interpreta uma bailarina que sofre transtornos psicológicos

Flor Maldjian, da Efe

20 de janeiro de 2011 | 15h26

Haviam passado alguns anos desde que Winona Ryder, de Os Fantasmas se Divertem e Alien, não era protagonista em uma produção cinematográfica. Com o filme O Dilema, que estreará nesta sexta-feira, 21, no Reino Unido, a atriz norte-americana marca sua volta a indústria que a viu crescer.

 

Ryder disse nesta quinta-feira, 20, sentir-se muito agradecida por poder fazer parte do elenco e por sua carreira no cinema e disse pensar "muito" nos problemas que a haviam feito afastar-se da indústria cinematográfica.

 

Em 2001, a artista praticou um roubo em uma loja, situação que pôs um freio em sua carreira. "Tive que me afastar porque trabalhava tanto que nem me dei conta que não tinha uma vida", declarou em uma coletiva de imprensa.

 

 

A atriz, que começou a trabalhar muito nova, se distanciou do cinema para "poder fomentar mais amizades e dedicar tempo a família".

 

Ironicamente, a nova produção competirá contra outro dos filmes que trabalhou recentemente. Em Cisne Negro, um dos favoritos ao Oscar e indicado a um BAFTA (British Academy of Films and Television Arts, na sigla em inglês) como melhor filme, Ryder tem um pequeno, mas impactante, papel no qual interpreta uma bailarina que sofre transtornos psicológicos.

 

Jennifer Connelly, contemporânea de Ryder, e uma artista que também começou a exercer a profissão quando era pequena, não lembra de haver tido alguma parada parecida com essa "ainda que deixei de trabalhar durante o primeiro ano de universidade".

 

 

 

O Dilema é o novo filme de Ron Howard (Uma Mente Brilhante, Frost/Nixon e O Código Da Vinci), que surpreende por ser bastante diferente dos trabalhos anteriores do diretor.

 

A comédia tem tons dramáticos e explora assuntos como infidelidade e os vícios tendo como marco uma amizade que perdura a vida toda.

 

O próprio diretor não a define como uma comédia senão como um "thriller psicológico com fundo de comédia" referindo-se a quantidade de cenas dramáticas que são intercaladas com momentos hilariantes.

Ronny, interpretado por Vince Vaughn (Separados pelo Casamento), descobre que a mulher de seu melhor amigo e atual sócio, Nick (Kevin James, de Hitch - Conselheiro Amoroso), está tendo uma aventura.

 

É um momento delicado na vida de dos dois já que Nick está desenvolvendo um motor elétrico que emite o ruído dos carros dos anos 1970. Esta invenção poderia fazer com que ambos firmassem um contrato com uma empresa automotora. Ronny não sabe se conta ao amigo o que descobriu.

 

O protagonista não sabe enfrentar o problema e acaba preocupando sua mulher (Jennifer Conelly, de Réquiem para um Sonho), que acredita que voltou ao seu vício em jogo, de que supõe que havia se recuperado há alguns anos.

 

Ryder interpreta Geneva, a mulher de Nick, no papel de manipuladora que se sente culpada. Channing Tatum (Querido John) é Zip, o jovem com quem Geneva engana seu marido e um dos personagens mais graciosos do filme.

 

Connelly, que mostrou timidez na apresentação do filme, qualificou seu reencontro com o diretor Ron Howard como "muito familiar".

 

A atriz havia trabalhado com Howard na produção de Uma Mente Brilhante interpretando a mulher de John Nash (Russell Crowe), papel que lhe rendeu um Oscar como melhor atriz coadjuvante.

"Trabalharia com Ron quantas vezes me pedisse", declarou.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Winona Ryder'O Dilema''Cisne Negro'

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.