"O Céu de Suely" é o grande vencedor do Festival do Rio

O filme "O Céu de Suely" foi o grande vencedor da Première Brasil, a mostra competitiva do cinema brasileiro do Festival do Rio 2006. Além de levar o troféu Redentor como melhor filme, o longa recebeu do júri, presidido pelo cineasta Nelson Pereira dos Santos, os prêmios de melhor diretor, para Karin Ainouz, e de melhor atriz, para Hermilla Guedes. "O Cheiro do Ralo", filme de Heitor Dhalia com Selton Mello, foi o melhor para o júri da Fipresci, prêmio da crítica, atribuído aos filmes da Première Latina e "O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias", de Cao Hamburger, venceu o prêmio do público. O prêmio de melhor ator foi dividido entre Selton Mello, pela atuação em "O Cheiro do Ralo", e Sidney Santiago, por "Os Doze Trabalhos". "À Margem do Concreto", de Evaldo Mocarzel, venceu na categoria melhor documentário. O Festival do Rio começou no dia 21 de setembro com a exibição de "Dália Negra", filme de Brian de Palma com Scarlett Johansson no papel principal que estréia nesta sexta-feira em grande circuito no País. A Première, que decolou no dia 22, com "1972", de José Emílio Rondeau, exibiu 11 longas de ficção, 14 documentários e 23 curtas, entre apresentações especiais, fora de concurso e em competição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.