'O Ano', de Cao Hamburger, fica fora do Oscar

"O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias", do diretor Cao Hamburger, ficou fora da corrida pelo Oscar de melhor filme estrangeiro. O longa estava entre os nove finalistas para disputar uma das cinco vagas, mas perdeu para "The Counterfeiters" (Áustria), "Beaufort" (Israel), "Mongol" (Cazaquistão), "Katyn" (Polônia), "12" (Rússia).    Veja a lista completa de indicados (em inglês) O filme é ambientado no bairro paulistano do Bom Retiro, em 1970, em meio à ditadura militar e aos jogos da Copa do Mundo. Mauro (Michel Joelsas), 12 anos, é fanático por futebol e passa o ano esperando pelos pais, que foram obrigados a viver na clandestinidade. Com custo de 5,2 milhões de reais, "O Ano" foi premiado no Festival do Rio de Janeiro e entrou para a competição oficial do Festival de Cinema de Berlim, em 2007. A última vez que o país concorreu nesta categoria foi em 1999, com "Central do Brasil". O filme de Walter Salles perdeu para "A Vida é Bela", do italiano Roberto Benigni. As outras três vezes que o Brasil disputou a estatueta de melhor filme estrangeiro foram com os longas "O Pagador de Promessas" (1963), "O Quatrilho" (1996) e "O Que É Isso Companheiro?" (1998). A cerimônia de entrega do Oscar acontecerá no dia 24 de fevereiro, em Los Angeles. (Por Fernanda Ezabella)

REUTERS

08 Janeiro 2022 | 11h48

Mais conteúdo sobre:
FILME OSCAR PERDE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.