"Nunca Mais": thriller com mensagem "girl power"

É difícil não comparar Nunca Mais - que estréia dia 23 no Brasil - aoutros filmes de abuso de mulheres, como Dormindo Com oInimigo e Risco Duplo. Mas a diferença deste é que aheroína vai além das concorrentes. Jennifer Lopez faz o papel deuma garçonete que se casa com um construtor e, anos mais tarde,descobre que ele tem uma amante e passa a ser ameaçada por ele.Ela foge para várias cidades dos Estados Unidos, mas sempreacaba sendo encontrada pelo vilão. Até que resolve aprender umaluta marcial utilizada pelo exército israelense chamada kravmaga, para fazer justiça com as próprias mãos - e pés.Assim como outros thrillers femininos recentes, como Quarto doPânico e Infidelidade, o filme agradou às mulheres porconta de seu clima de "girl power". "Acho que qualquer umpode se identificar com a sensação de estar em um relacionamentoque você não deveria estar, mesmo que isso não inclua ameaçasfísicas", diz Lopez. "Já estive em relacionamentos em quepensava ´O que estou fazendo aqui?´, o que é uma forma de abusoemocional."Dirigido por Michael Apted, que tem uma respeitável carreira dedocumentarista na Europa, o filme não repetiu o sucesso deoutras produções estreladas por Lopez, mas ajudou a abrir portaspara outros temas femininos em Hollywood. "Acho que a indústriaconseguiu fazer dinheiro com alguns filmes do gênero - o que é oprincipal para eles, claro -, então acho que esse tipo deprodução deve aparecer com mais freqüência", aposta a atriz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.