Novo filme de Schwarzenegger desperta irritação

O novo filme de Arnold Schwarzenegger nem estreou e já está aborrecendo. Efeito Colateral, que entra em cartaz amanhã, conta a história de um bombeiro que quer se vingar de um grupo de terroristas. Os terroristas são colombianos, mas a promoção do filme, conforme protesto de bombeiros e policiais, está se aproveitando dos ataques de 11 de setembro."É triste ver uma tragédia ser utilizada para vender um filme", disse o presidente da associação de bombeiros, Peter Gorman. "Nada contra o filme", diz o presidente de uma associação de patrulheiros, Patrick Lynch. "Mas achamos de mau gosto associá-lo ao 11 de setembro."Sobrou até para Rudolph Giuliani, ex-prefeito da cidade e um dos nomes de maior projeção à época da tragédia. Sua presença numa pré-estréia do filme bastou para irritar os bombeiros e policiais. "Eles estão se precipitando", disse Giuliani, lembrando que o ator doou US$ 1 milhão às vítimas e suas famílias. "Vamos ver o filme antes de criticar."Mais protestos - Os colombianos também não estão gostando nada do filme. "Existe apenas uma pequena parcela da população envolvida com drogas e terrorismo", protestou o padre Brian Jordan, fazendo coro às manifestações de colombianos e ativistas pró-imigração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.