Novo filme de Eastwood recebe aplausos calorosos em Cannes

Um documentário de animaçãosobre a invasão israelense de 1982 no Líbano e um corajosoretrato da máfia napolitana estão entre os principaisconcorrentes vistos na primeira metade do festival de Cannes. Os freqüentadores se dizem satisfeitos com as obrasexibidas até agora, mas dizem que não há um claro favorito --que pode na verdade ter surgido na terça-feira, já que o novofilme de Clint Eastwood foi calorosamente aplaudido na sessãopara a imprensa. A entrevista coletiva foi marcada por uma confusão arespeito desse drama de época estrelado por Angelina Jolie.Originalmente batizado de "The Changeling", está sendo chamadopela produção de "The Exchange". Ambas as palavras trazem aidéia de "troca", mas a primeira dá a idéia de troca decrianças. Mark Cousins, que cobre seu 18O festival de Cannes, citaentre seus favoritos "Valsa com Bashir", de Ari Folman, umaanimação sobre o massacre nos campos de refugiados de Sabra eShatila (Líbano), realizado por milícias cristãs patrocinadaspor Israel. Da Itália vem "Gomorra", baseado no best-seller dojornalista Roberto Saviano, que há dois anos vive sob proteçãopolicial devido às denúncias que faz contra a máfia napolitana. Esses dois filmes políticos podem agradar em cheio ao júripresidido por Sean Penn, que tende a escolher produções maisurgentes. A imparcialidade dele será testada com o filme deEastwood, com quem Penn trabalhou em "Sobre Meninos e Lobos",de 2003. O sombrio "Três Macacos", do turco Nuri Bilge Ceylan, umahistória de segredos familiares, aparece com boa cotação napesquisa informal entre críticos feita diariamente pelapublicação Screen International em Cannes. A crítica francesa se inclina por uma "prata da casa", "UmConto de Natal", com Mathieu Amalric. Mas os irmãos belgasJean-Pierre e Luc Dardenne correm por fora em busca de suaterceira Palma de Ouro com "O Silêncio de Lorna". Todos os quatro representantes sul-americanos na competiçãojá foram exibidos. "Ensaio sobre a Cegueira", de FernandoMeirelles, foi mal recebido pela crítica. "A Mulher SemCabeça", da argentina Lucrecia Martel, chegou a ser vaiado naexibição à imprensa. Já "Linha de Passe", de Walter Salles Jr., que se passa naperiferia paulistana, teve uma recepção melhor, assim como odrama carcerário "Leonera," do argentino Pablo Trapero. O semidocumentário "24 City", do chinês Jia Zhangke,dividiu as opiniões. O filipino "Serbis" ("Serviço") recebeupéssimas avaliações. Fora de competição, centenas de filmes disputam a atenção.Um dos mais destacados é "Fome", sobre a greve de fome quematou o militante norte-irlandês Bobby Sands. Steven Spielberg e Harrison Ford foram a Cannes lançar onovo Indiana Jones, e Woody Allen trouxe uma comédia estreladapor Penélope Cruz e Scarlett Johansson. O pugilista Mike Tysone o ex-craque Diego Maradona estiveram lá para divulgardocumentários protagonizados por ele. (Reportagem adicional de James Mackenzie e BobTourtellotte)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.