Novo filme da série James Bond tem primeira exibição

O novo James Bond ficou conhecido pelo público nesta terça-feira. Cassino Royale, o 21.º filme da série, foi exibido pela primeira vez, com a presença do elenco e ilustres convidados - como os cantores Elton John e Beyonce Knowles e a rainha da Inglaterra, Elizabeth II - no Leicester Square, em Londres. O longa estréia nesta sexta-feira no Reino Unido e nos Estados Unidos, e chega no Brasil em dezembro.Craig experimentou o ´gostinho´ de interpretar um personagem famoso como James Bond. "Nunca tinha visto algo assim. É incrível", disse ele, referindo-se à quantidade de fãs que lotavam o lado de fora do Leicester Square.Cassino Royale foi escolhido para ser exibido no Royal Film Performance, evento de caridade que acontece todo ano em Londres e arrecada dinheiro para um fundo que ajuda pessoas que já trabalharam no cinema ou na TV inglesa. Um Novo Dia para Morrer também foi exibido no evento, em 2002.Craig, de 38 anos, já foi aclamado como o melhor Bond desde Sean Connery, o primeiro que atuou no papel do agente 007, em 1962. "Com Cassino Royale, nós não temos só um novo Bond, temos uma nova abordagem de filmes do gênero", disse James Chapman, autor de Licence to Thrill: A Cultural History of the James Bond Films (Licença Para Emocionar: História Cultural dos Filmes de James Bond, em tradução livre para o português). O ator já foi muito criticado também. Quando a escolha do novo Bond foi anunciada, muitos diziam que Craig era "excessivamente loiro" ou "excessivamente doce" para o papel. A produtora do filme, Barbara Broccoli, revelou que a equipe nunca se incomodou com esses comentários. "Nós sempre soubemos que ele era o cara certo".Cassino Royale, dirigido pelo britânico Martin Campbell, é o 21.º longa da série protagonizada pelo agente a serviço de Sua Majestade britânica criado por Ian Fleming (1908-1964). Cassino Royale foi filmado também em 1967, estrelado por Peter Sellers. Craig já assinou contrato para atuar no 22.º filme da série, com estréia prevista para novembro de 2008.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.