facebook
facebook

Novo contratado da Ancine criticou a OMS e defendeu o uso de cloroquina no tratamento de covid-19

O francês Vincent Olivier Jean Roux assumiu cargo comissionado de assistente administrativo; Em suas redes, compartilhou conteúdo que afirma que o movimento #VidasNegrasImportam "é uma fraude"

Leandro Nunes, O Estado de S.Paulo

25 de junho de 2020 | 13h55

O novo contratado da Agência Nacional do Cinema, o francês radicado no Brasil Vincent Olivier Jean Roux, afirmou em redes sociais que "90% dos jornalistas são idiotas e irresponsáveis".

Ele foi nomeado pelo presidente substituto da Ancine, Alex Braga, nesta quinta, 25, e vai assumir o cargo comissionado de assessor administrativo, na coordenação de gestão de processos de fomento da superintendência de fomento da agência. As informações sobre sua contratação estão disponíveis no Diário Oficial da União.

Ele também fez declarações sobre o medicamento cloroquina, criticou a aturação da Organização Mundial da Saúde, e questionou o movimento antirracista #VidasNegrasImportam

Em suas redes, ele compartilhou um vídeo de Gabriel Rocha Kanner em que afirma ser uma "fraude" o movimento antirracista #VidasNegrasImportam. "BLM foi desmascarado. Estão recebendo doações e injetando milhões de dólares no Partido Democrata, utilizando as pessoas como massa de manobra com a bandeira do “combate ao racismo”. JOGO SUJO!", descreve Kanner em seu vídeo.

Em outro post, Vincent defende que "a cloroquina funciona, sim", ao compartilhar um artigos sobre o uso do medicamento para o tratamento de covid-19. Em maio, a Organização Mundial da Saúde suspendeu pesquisas com cloroquina e hidroxocloroquina. Segundo a entidade, medicamentos com a substância não têm eficácia comprovada no combate ao novo coronavírus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.