Divulgação
Divulgação

Nova York dá a largada em festival de cinema brasileiro

Evento é pareceria entre MoMA e Festival do Rio; abre com 'Lixo Extraordinário', sobre projeto de Vick Muniz

15 de julho de 2010 | 14h30

NOVA YORK (ANSA) - Começa nesta quinta, 15, no Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) a 8ª edição do Première Brasil! 2010, festival que apresentará obras de jovens artistas considerados promessas do cinema brasileiro, além de obras restauradas do Cinema Novo.

 

A iniciativa, que será iniciada nesta quinta-feira, é resultado de uma pareceria entre o Museu de Arte Moderna da cidade (MoMA) e o Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro. A mostra, que vai até dia 29, tem dez longas e quatro curtas produzidos no ano passado e comemora a preservação do legado do Cinema Novo, com cópias remasterizadas de dois dos filmes mais representativos de Cacá Diegues, Xica da Silva, de 1976, e Bye-bye Brasil, de 1979.

 

O evento será aberto com a exibição do documentário "Lixo Extraordinário", produção anglo-brasileira sobre o projeto do artista plástico Vik Muniz com os catadores que trabalham no aterro de lixo do Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, no Rio, e sua colaboração de três anos com os catadores.

 

A mostra dedicará uma atenção particular ao conflito entre os estilos de vida modernos do Brasil contemporâneo e a expansão urbana, tendo de um lado o poder destrutivo e do outro a harmonia dos panoramas e do meio ambiente local.

 

A homenagem à herança do Cinema Novo - movimento cultural iniciado na década de 1960 que tinha como proposta o filme autoral de baixo custo e preocupado com a realidade e a cultura do país - será feita com a projeção de dois filmes restaurados de Cacá Diegues.

 

Também está no programa a estreia em Nova York de "Lula, o filho do Brasil" (2009), dirigido por Fábio Barreto, que retrata parte da trajetória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.