Notas sobre o clima que antecede a cerimônia do Oscar

Enquanto não chegam os astros, o público que cerca o Kodak Theater e o Chinese Theatre, que fica ao lado, aproveita para se divertir com os clones que, em troca de alguma moeda, posam para fotografias. Na manhã desta sexta-feira, 23, os preferidos eram Shrek e Hellraiser, desejados especialmente pelos turistas japoneses, que não se importam em até plantar bananeira para obter um ângulo inusitado Além da expectativa do público local, na TV, o Oscar 2007, parece ser um bom negócio pelo que indicam os números: 30 segundos de publicidade durante a transmissão da entrega do Oscar custam US$ 1,7 milhão na tevê americana, o equivalente a R$ 3,4 milhões. Um negócio cada vez mais rentável - em 1995, os mesmos 30 segundos custavam cerca de US$ 700 mil, ou cerca de R$ 1,4 mil. Estilistas preferidos - O tititi sobre como virão vestidas as estrelas para a entrega do Oscar torna-se mais quente. Especialistas tentam confirmar se a espanhola Penelope Cruz vai realmente vestir um Dior. Tampouco se sabe qual será a cor ou o estilo do modelo. As agulhas estão em polvorosa. O certo é que Helen Mirren deverá agradecer seu Oscar de melhor atriz usando um Christian LaCroix, assim como Reese Witherspoon (vencedora do ano passado) vai entregar a estatueta de melhor ator (provavelmente para Forest Whitaker) usando um Nina Ricci púrpura. Os murmúrios crescem com o anúncio da Escada que vestirá uma jovem e promissora atriz, na entrega do prêmio. O nome, claro, é mantido em segredo. Penélope Cruz, aliás, pouco aposta em ouvir seu nome pronunciado como melhor atriz. Para ela, o triunfo já veio ao ser nomeada entre as cinco finalistas. ?Só o fato de estar ao lado de Meryl Streep, que é um mito para mim, já representa uma vitória?, disse ela. Al Gore - Um dos grandes concorrentes a melhor documentário de longa metragem, Uma Verdade Inconveniente pode levar o ex-vice presidente americano Al Gore ao palco do Kodak Theater. Ao menos é o que vem tentado fazer o diretor do filme, Davis Guggenheim, para quem o político, que agora é um ferrenho defensor do meio ambiente, atingiu o mesmo nível de um astro de rock. Guggenheim, no entanto, ainda não conseguiu a confirmação de Gore de que subirá ao palco, em caso de vitória. Ellen DeGeneres - Uma grande expectativa cerca a atuação da comediante Ellen DeGeneres como apresentadora do Oscar. Segunda atriz a assumir o posto - a primeira a romper a barreira dos sexos foi Whoopi Goldberg, em 1994. Ellen tem potencial para ser, segundo disse a produtora da transmissão televisiva do Oscar neste ano, Laura Ziskin, à agência Reuters, uma ?apresentadora brilhante?. Para ela, Ellen já demonstrou sua habilidade para equilibrar sátira e hipocrisia ao apresentar a cerimônia do Emmy em novembro de 2001. Ela abriu aquela cerimônia dizendo que era a apresentadora ideal para o momento porque ?o que iria incomodar mais o Taleban do que ver uma lésbica de terno cercada de judeus??. Ennio Morricone - Quando o maestro italiano Ennio Morricone subir ao palco do Kodak Theater para receber seu Oscar especial pela carreira, os organizadores da festa vão suspirar aliviados. Com o prêmio, eles esperam reparar o erro de jamais uma trilha criada por Morricone ter sido escolhida como a melhor do ano, embora ele tenha sido cinco vezes indicado por obras como Os Intocáveis, A Missão, Cinzas no Paraíso, Bugsy e Malena. Sem falar no esquecimento da bela trilha de Cinema Paradiso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.