Nostalgia da trilha de 'Califórnia' pode errar o alvo - ou acertar em cheio

Filme de Marina Person narra o amadurecimento da jovem protagonista enquanto ela descobre bandas como Joy Division, New Order, e outros clássicos do pós-punk

Pedro Antunes, O Estado de S.Paulo

04 de dezembro de 2015 | 03h00

O grito apocalíptico de David Bowie em Five Years se esparrama pela abertura de Califórnia, enquanto a adolescente Estela grava uma mensagem para o tio que mora no Estado americano que dá nome ao longa de Marina Person. Ela é fã de Bowie, sonha em vê-lo ao vivo, naquela metade dos anos 1980. A jornada da jovem, marcada por uma trilha sonora impecável para aqueles que passaram (pelo menos) dos 30 anos, comanda o desabrochar da personagem, a ebulição hormonal, a descoberta sexual, o primeiro amor e o primeiro coração partido, a presença próxima da morte.

+ Crítica: Se 'Califórnia', filme de Marina Person, fosse autobiográfico teria de ser 'Londres'

Ouve-se, aos poucos, Joy Division, New Order, The Cure, todos da turma do pós-punk britânico e gótico, que inundou as rádios da época, assim como os primeiros passos do BRock, com Blitz e Metrô. Person teve um trabalho danado para reunir essa turma, uma espécie de fotografia musical de uma época. Trata-se de uma jornada mais pessoal do que necessária.

Mas não leve isso a mal. O sentimento nostálgico faz bem a todos que, de alguma forma, viveram aquela adolescência de Estela, como é o caso da cineasta. O público jovem, na idade da protagonista hoje, provavelmente não sentirá o mesmo. Aos 15, 16 ou 17 anos, eles têm saudades de um tempo que passou que não inclui, provavelmente, as letras doloridas de Robert Smith. Por outro lado, Marina se coloca em um involuntário papel de doutrinadora, ensinando o caminho musical a ser seguido. Se, pelo menos um adolescente sair do cinema e comprar discos de Bowie ou Cure, a missão dela foi muito bem cumprida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.