Nos EUA, astros do cinema homenageiam George Clooney

O ator, diretor, produtor e, antes de tudo, galã mais desejado de Hollywood, George Clooney é, nesta sexta-feira, o centro de uma homenagem da Filmoteca de Los Angeles pela totalidade de sua carreira.Clooney, de 45 anos, é o 21.º homenageado por esta organização cinematográfica que celebra suas novas premiações no hotel Beverly Hilton de Los Angeles.Mas o prêmio - que Steven Spielberg, Sean Connery, Martin Scorsese ou Michael Douglas, entre outros, já receberam - não é mais que uma desculpa para Clooney e seus amigos festejarem. Pelo menos essa é a idéia que dá a longa lista de convidados à cerimônia.Uma lista encabeçada por Julia Roberts, saída de uma licença-maternidade, para apresentar a homenagem a seu amigo e companheiro de aventuras cinematográficas como "Onze Homens e Um Segredo" e "Doze Homens e Outro Segredo", além de "Confissões de uma Mente Perigosa", filme de estréia do galã como diretor."Tenho o melhor trabalho do mundo", reconhece hoje o ator em entrevista na revista "Variety".Junto a Julia estarão outros companheiros de viagem como Don Cheadle, Matt Damon, Salma Hayek, Bruce Willis, Catherine Zeta-Jones, Morgan Freeman ou Renée Zellweger, todos dispostos a celebrar algum dos aspectos na carreira de Clooney.Poucos atores como ele ganharam tantos prêmios em tão pouco tempo. Clooney obteve este ano o Oscar de melhor ator coadjuvante por "Syriana" e continua sendo uma presença constante na lista dos 50 mais bonitos que a revista "People" publica anualmente.Também é Clooney que o site "Clooney2008.com" propõe como próximo candidato à Presidência ou o galã que lança uma campanha contra os "paparazzi", na qual pretende sair durante três meses cada noite com uma pessoa diferente "Halle Berry, Salma Hayek, Leonardo DiCaprio", até que se cansem dele.Além disso, é o ator engajado que há um mês falou no Conselho de Segurança das Nações Unidas a favor dos refugiados de Dafur e que dirige um minúsculo veículo híbrido na cidade das grandes limusines.O ídolo que surgiu no seriado de TV ´E.R.´ (Plantão Médico)E tudo isso em menos de uma década, desde que surgiu com um rosto familiar na série de TV "Plantão Médico" ("E.R.") quando já estava na casa dos trinta, já um tanto maduro para uma indústria obcecada pela juventude."George Clooney é o verdadeiro homem renascentista. Alguém que em pouco tempo demonstrou seu talento como ator, diretor, roteirista e produtor", confessou Rick Nicita em nome da Filmoteca de Los Angeles."Também consegue misturar o espetáculo com o comentário político, combinado com o encantamento, a eloqüência e o carisma de uma estrela de cinema como as de antigamente", acrescentou a mesma fonte, que confirmou a decisão unânime da Filmoteca na escolha do homenageado.Citado em inúmeras ocasiões como o novo Cary Grant, com a integridade de um Gregory Peck e a proximidade de um Jimmy Stewart, a figura de Clooney inclusive invocou a lembrança de um lendário Frank Sinatra por seu lado como amigo de seus amigos.Mas Clooney conta com seu próprio "grupinho", do qual fazem parte Brad Pitt, com quem pretendia montar um cassino em Las Vegas; Steven Soderbergh, com o qual fundou a produtora "Section Eight", ou Don Cheadle, ao qual cedeu sua "vila" italiana para uma viagem de namorados.Sobrinho da cantora Rosemary Clooney e do ator José Ferrer, o filho do jornalista e político Nick Clooney é também um homem de família.Mas por enquanto a família do eterno solteirão de ouro é seu porco, Max, com o qual vive em sua casa de Studio City, em Los Angeles, há mais de 16 anos, mas que por razões óbvias não participará da cerimônia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.