Nos cinemas, o suspense Lemming - Instinto Animal

Tudo vai bem entre Alain e Bénédicte Getty (Laurente Lucas e Charlotte Gainsbourg). Ele é engenheiro brilhante, predileto do patrão. Ela, uma moça adorável. Tudo corre ok, e de repente algumas coisinhas começam a acontecer. Um pequeno roedor - um lemingue - entope o cano da pia. Um agradável jantar social se transforma em pesadelo quando a mulher do chefe (Charlotte Rampling) arma uma cena desagradável e atira o vinho na cara do marido (André Dussollier). Como tantos outros, esse bom suspense de Dominik Moll, "Lemming - Instinto Animal", começa num ar de normalidade que de súbito se quebra. E nada mais se arranja.Esse filme poderia ser definido como um thriller psicológico, e isso não estaria errado. Faz parte também do gênero fantástico, no sentido mais amplo do termo. Na literatura, Cortázar era um dos mestres do fantástico. Descrevia uma realidade em todo normal que, de repente, era perturbada por alguma intrusão inusitada. Pessoas conversam numa sala de estar quando de súbito um cavalo enfurecido tenta invadir o ambiente. Dois irmãos vivem em uma casa que vai sendo tomada por invasores dos quais nada se sabe. Coisas assim.Como para mostrar a fragilidade da existência, esse casal jovem e convencional é perturbado pela presença do casal mais velho e destrutivo. Há uma sombra de ameaça no clima como a história é conduzida. E essa sombra se adensa na bela interpretação de Charlotte Rampling para a desequilibrada Alice. Sim, sempre existe algo de ameaçador em Charlotte, cujo charme gélido não tem passado despercebido dos diretores. Tem trabalhado um bocado.Alice chega para o jantar com óculos escuros e não os tira em momento algum. Nem mesmo quando joga o vinho no rosto do marido ou insulta a dona de casa, atônita. Mais tarde seus olhos aparecerão quando tentar seduzir Alain. É compreensível o medo que o rapaz expressa. Lá está o sexo, mas também comparece algo de ancestral, a fobia diante da fêmea devoradora, o medo do desconhecido, por mais experiente que se seja nesse domínio.Nem tudo é excelente nesse filme. Por exemplo, a reaparição, em forma de fantasma, de alguém que morreu seria dispensável. Teria sido preferível atribuir a inspiração para o crime à mera identificação de Bénedicte com Alice. Esse é um processo que a psicanálise conhece como transferência, e o filme descreve à perfeição a maneira como alguém pode expressar partes rejeitadas de si mesma, atribuindo-as ao outro. Ou à outra, no caso. Lemming - Instinto Animal (Lemming, França/2005, 130 min.) - Drama. Dir. Dominik Moll. 14 anos. Cine Bombril 1 - 14h, 16h30, 19h, 21h30. Cotação: Bom

Agencia Estado,

25 de agosto de 2006 | 10h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.