Nos cinemas, filme de Frank Marshall para a família

Formada por poucos títulos, a filmografia de Frank Marshall ganha um alento com Resgate Abaixo de Zero, que estréia hoje. É produção da Disney para toda a família. Não faz feio para pais nem filhos. Marshall foi parceiro de Steven Spielberg na empresa Amblin, produzindo (com Kathleen Kennedy) sucessos como a trilogia Indiana Jones, Gremlins e Poltergeist. Passando à direção, ele próprio se inclinou para os filmes de aventuras e de grande espetáculo. Não chegou a causar impressão muito forte com Aracnofobia, Vivos nem Congo. Acerta agora a mão com Resgate abaixo de Zero. O filme é o remake de uma produção japonesa. Mostra Paul Walker na pele de um guia que trabalha na Antártica e acompanha cientista (Bruce Greenwood) numa operação arriscada. Após uma sucessão de incidentes dramáticos, Walker é obrigado a abandonar seus cães, mas faz de tudo para voltar ao gelo eterno e resgatá-los. O tema do resgate na neve cala fundo no diretor Marshall. Em Vivos, ele contou justamente a história dos sobreviventes de um acidente aéreo nos Andes. Contra toda adversidade, o grupo sobrevive comendo carne humana. Marshall baseou-se numa história real que causou comoção quando veio a público. Em Resgate abaixo de Zero, o diretor se baseia, de novo, em outra história real - o difícil, quase impossível, resgate dos cães ocorreu, de fato. Talvez seja um filme para cinófilos, pois os cães são realmente maravilhosos e justificam todo o empenho de Walker. Mas o cinéfilo também vai encontrar alguns prazeres na história. São dois filmes em um. A partir do incidente, Marshall filma a via-crúcis de Walker em busca de apoio para voltar à Antártica; e, em paralelo, acompanha os esforços dos cães para sobreviver sozinhos num ambiente declaradamente hostil. A história de Walker é relativamente convencional - o solitário dedicado aos animais e ainda ligado à ex-mulher, que o acha imaturo e, portanto, difícil de conviver, mas também não consegue criar um projeto com outro homem. Walker precisa resolver as duas pontas - resgatar os cães e, quem sabe, a mulher. É com rigor quase documentário que Marshall filma a matilha. Embora individualizados, os cães agem como grupo, numa atividade solidária que, na vida e na morte, cria momentos genuinamente emocionantes. Marshall, com certeza, leu Caninos Brancos, de Jack London (um dos cães chama-se Old Jack). Como London, o Dostoievski da vida animal e selvagem, ele penetra com sua câmera na mente dos cães, especialmente de Mayra, a líder do grupo. Mas Marshall também viu o maravilhoso Viagem Clandestina (The Journey of Natty Gann), de Jeremy Kagan, outra produção da Disney, que conta a história da amizade de uma menina e um lobo durante a depressão econômica dos anos 1930. Vença os preconceitos que possa ter e acredite - não é perda de tempo assistir a Resgate abaixo de Zero, que também é interpretado por Jason Biggs, da série American Pie, a quem Woody Allen já deu um belo papel em Igual a Tudo na Vida. Resgate Abaixo de Zero (Eight Below, EUA/2005, 120 min.). Aventura. Dir. Frank Marshall. Livre. Em grande circuito. Cotação:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.