'Noé' bate recorde de bilheteria no Brasil

Filme estrelado por Russell Crowe foi visto por mais de 1,3 milhão de pessoas no País

O Estado de S. Paulo

08 de abril de 2014 | 11h51

Em cartaz desde quinta-feira, 3, o filme Noé teve o melhor resultado de bilheteria para um filme original – sem estar atrelado a uma franquia – no Brasil em seu final de semana de estreia. Segundo a Paramount, distribuidora do longa-metragem, a produção dirigida por Darren Aronofsky registrou público de mais de 1,3 milhão no fim de semana, acumulando R$ 20 milhões de bilheteria, se consolidando como a maior abertura do ano no país, onde é exibido em 1.015 salas.

Orçado em US$ 125 milhões, Noé já arrecadou cerca de US$ 75 milhões só nos Estados Unidos. Aronofsky estourou o orçamento do longa, elevado para seus padrões, e os executivos da Paramount passaram a pressioná-lo. Exibições de teste foram feitas para se chegar a uma versão que agradasse a todos os públicos. Mas países como Malásia e Indonésia proibiram o filme.

Em entrevista ao Estado durante o lançamento do filme no Brasil, Russell Crowe, que interpreta o personagem título, disse que a história de Noé não é exclusiva da Bíblia. “Noé é personagem de histórias infantis, a geografia e arqueologia também falam do dilúvio. Não é só mitologia. Existem evidências de que realmente tenha ocorrido”, afirmou o ator. “Noé é fascinante. Sua vida tem a ver com a própria existência da humanidade.”

Tudo o que sabemos sobre:
NoéRussell CroweCinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.