Videofilmes
Videofilmes

'No Intenso Agora' e 'Uma Verdade Mais Inconveniente' estão entre as estreias da semana

Saiba quais filmes entram em cartaz nesta quinta-feira

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

09 de novembro de 2017 | 17h32

Os documentários predominam nesta quinta, 9, e um deles já tem lugar cativo entre os melhores filmes do ano, não apenas brasileiros – No Intenso Agora, de João Moreira Salles. Tem também, Uma Verdade Mais Inconveniente, com novas denúncias de Al Gore sobre o aquecimento global, e o filme é melhor que o anterior. Querem refresco, uma comédia divertida? Pois tem. Gosto se Discute arquiva a fadinha e apresenta a Kéfera mulher. Os seguidores da youtubber vão amar sua cena de sexo na cozinha do chef Cassio Gabus Mendes.

Aqualocos

Brasil/2017, 75 min. Dir. Victor Ribeiro.

Entre as décadas de 1950 e 80, um grupo de palhaços fazia sucesso com suas piruetas pelas piscinas do Brasil. O documentário conta sua história.

10 anos. Frei Caneca - Espaço Itaú.

 


Borg vs McEnroe

Dinamarca-Finlândia-Suécia/2017, 108 min. Dir. Janus Metz Pedersen. Com Shia LaBeouf, Sverrir Gudnason, Stellan Skarsgård. Quem se liga em tênis sabe das disputas entre dois grandes jogadores, o sueco Björn Borg e o norte-americano John McEnroe, que eletrizavam o torneio de Wimbledon, o maior e mais prestigiado do mundo, nos anos 1980. Não eram simples partidas – eram disputas épicas, que o filme reconstitui. Por que Shia Labeouf? Perto do fim, McEnroe dá uma entrevista e é cobrado por seu comportamento não profissional. Isso tem ocorrido com frequência com o próprio Shia. Só podia ser ele no papel.

12 anos. Caixa Belas Artes, Bourbon - Espaço Itaú Pompeia, Espaço Itaú Augusta, Frei Caneca - Espaço Itaú, Kinoplex Itaim, Kinoplex Vila Olímpia.

 


Cinemagia: A História das Videolocadoras de São Paulo

Brasil/2017, 100 min. Dir. Alan Oliveira.

A história das locadoras de vídeos em São Paulo contada através de um casal que está se separando.

Livre. Caixa Belas Artes.

 


Gosto se Discute

Brasil/2017, 90 min. Dir. André Pellenz. Com Cássio Gabus Mendes, Kéfera Buchmann, Gabriel Godoy.

Com todo respeito pela equipe que fez o longa de estreia de Kéfera, Fada não tinha nada a ver. O diretor Pellenz agora conseguiu. Kéfera mulher, com direito a cena de sexo e tudo. A trama passa-se quase toda dentro de um restaurante, mostrando o envolvimento de interventora indicada pelo banco e o chef cujo negócio está indo à lona. Cinema e gastronomia, o advento dos food trucks e, para completar, nosso chef perde o paladar. Cássio Gabus Mendes faz a diferença. E cria uma boa dupla com a rainha dos youtubers. Quantos seguidores mesmo? São 11 milhões. Se 10% dos fãs de Kéfera forem ver, o sucesso estará garantido. E não será por falta de méritos, que o filme tem.

12 anos. Anália Franco, Boavista, Boulevard Tatuapé, Bourbon - Espaço Itaú Pompeia, Center Norte, Central Plaza, Cidade São Paulo, Eldorado, Frei Caneca - Espaço Itaú, Iguatemi, Interlagos, Interlar Aricanduva, Jardim Sul, JK Iguatemi, Mais Shopping Largo 13, Marabá, Market Place, Metrô Itaquera, Metrô Santa Cruz, Metrô Tatuapé, Metrô Tucuruvi, Mooca Plaza, Morumbi Town, Pátio Paulista, Penha, Plaza Sul, Raposo Shopping, Santana Parque, Shopping D, SP Market, Tietê Plaza, Villa Lobos, West Plaza.

 


Invisível

Invisible, Argentina-Brasil/2016, 87 min. Dir. Pablo Giorgelli. Com Mora Arenillas, Mara Bestelli, Agustina Fernandez.

Coprodução argentino-brasileira que está entrando na sessão Vitrine Petrobrás. Garota de 17 anos engravida e pensa em abortar. O título antecipa – o diretor Giorgelli, de Las Acacias, fez um belíssimo filme sobre o tema da invisibilidade social. Não perca, pois poderá vir a ser um dos melhores do ano.

16 anos. Caixa Belas Artes, Cinearte, Espaço Itaú Augusta, Frei Caneca - Espaço Itaú, Kinoplex Itaim, Kinoplex Vila Olímpia, Morumbi Town.

 


No Intenso Agora

Brasil/2017, 127 min. Dir. João Moreira Salles.

O título pode parecer enigmático, mas, a partir de imagens colhidas por sua mãe, nos anos 1960, na China de Mao, o diretor João Moreira Salles reflete sobre a euforia sde movimentos revolucionários que marcaram o século 20. A Revolução Cultural, Maio de 68, etc. O que vem depois dessa euforia? Como continuar buscando um sentido para a vida, e as coisas, quando o encantamento – o intenso agora – se dissipa? Um extraordinário documentário que tem tudo a ver com o Brasil atual. João montava esse filme durante o junho de 2013. A movimentação nas ruas se assemelhavam ao material histórico que ele via. João se perguntava – o que virá depois? O que veio é o que o País vive agora.

12 anos. Bourbon - Espaço Itaú Pompeia, Espaço Itaú Augusta, Frei Caneca - Espaço Itaú.

 


Olhando para as Estrelas

Brasil/2017, 90 min. Dir. Alexandre Peralta.

Os desafios enfrentados por duas bailarinas cegas, Geyza e Thalia. E o filme não conta só a história delas. Tem mais gente lutando para mostrar seu valor – a dona da academia de dança, o instrutor que estabelece desafios maiores, a mãe de Thalia. Talvez seja difícil tirar as pessoas de casa para ver esse filme. Uma coisa é certa – quem vir, vai gostar. E viva o boca a boca.

Livre. Espaço Itaú Augusta, Frei Caneca - Espaço Itaú, Morumbi Town.

 


O Outro Lado da Esperança

Toivon Tuolla Puolen, Alemanha-Finlândia/2017, 98 min. Dir. Aki Kaurismäki. Com Sherwan Haji, Sakari Kuosmanen, Ilkka Koivula.

O finlandês Aki Kaurismaki é mestre em fazer grandes filmes humanos sobre pessoas à margem, muitas vezes esquisitas. Agora é um sírio que tenta refazer a vida trabalhando num restaurante da Finlândia. Pode anotar aí – você vai se apaixonar por Khaled (é seu nome), pelo dono do lugar...

12 anos. Caixa Belas Artes, Cinesala, Frei Caneca - Espaço Itaú, Reserva Cultural.

 


Um Perfil para Dois

Un Profil pour Deux, França-Bélgica-Alemanha/2017, 90 min. Dir. Stéphane Robelin. Com Pierre Richard, Yaniss Lespert, Fanny Valette.

Viúvo – e idoso – Pierre descobre as redes sociais e tenta arranjar uma namorada. Para tornar seu perfil mais atraente, usa a foto de um jovem. Pierre Richard foi um grande da comédia francesa nos anos 1970, mass nunca foi muito conhecido no Brasil. Quem sabe...?

12 anos. Bourbon Itaú Pompeia, Bristol, Cidade Jardim, Iguatemi, Morumbi Town, Pátio Higienópolis.

 


Vazante

Brasil/2017, 100 min. Dir. Daniela Thomas. Com Adriano Carvalho, Luana Nastas, Sandra Corveloni.

A talentosa diretora Daniela Thomas esteve a ponto de ser linchada no recente Festival de Brasília por causa desse filme. Senhor de escravos casa-se com menina que ainda brinca de boneca. O jeito como Daniela aborda a escravidão foi considerado ofensivo na Capital Federal. Curiosamente, a polêmica não se repetiu na Mostra, onde Vazante teve defensores, incluindo integrantes do movimento negro. A questão é importante e merece uma tomada de posição. E aí, vamos ver?

12 anos. Bourbon - Espaço Itaú Pompeia, Caixa Belas Artes, Cinearte, Frei Caneca - Espaço Itaú, Reserva Cultural.

 


Uma Verdade Mais Inconveniente

An Inconvenient Sequel: Truth to Power, Estados Unidos/2017, 98 min. Dir. Bonni Cohen, Jon Shenk.

Dez anos depois de Uma Verdade Inconveniente, Al Gore retoma o tema do aquecimento global. E o que ocorreu no período não é nem um pouco animador, embora tenha crescido o número dos que negam o fenômeno, e investem bilhões para influenciar a opinião pública. Pode ser polêmico dizer isso, mas, como cinema, é melhor que o primeiro. E olhem que o filme anterior ganhou o Oscar.

10 anos. Caixa Belas Artes, Cidade Jardim, Cidade São Paulo, Espaço Itaú Augusta, JK Iguatemi, Morumbi Town.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.