Nicole Kidman é nomeada embaixadora da ONU

Trabalhando com o Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher(UNIFEM) Nicole focará sua atenção em aspectos críticos do gênero como violência contra a mulher, chamando a atenção para esses temas."Eu espero poder agir como um meio, que eu possa ser a pessoa que conta alguma dessas histórias. A maneira como eu fui criada e as coisas que presenciei em minha vida me trouxeram a isto" afirmou.A diretora executiva do UNIFEM, Noeleen Heyzer, disse que Kidman ajudará bastante na causa do grupo. "Ela é uma artista muito profunda e eu fiquei muito, tocada com seu comprometimento em assegurar que seu dom seja usado em prol de mulheres em todo o mundo".Quando perguntaram o que a levou a ser voluntária, no que atriz definiu como compromisso para a vida toda com as causas femininas, Nicole respondeu que seus pais foram uma grande influência: "Minha família sentava em torno da mesa de jantar e conversávamos sobre política. Meu pai sempre dizia que eu precisava me envolver, ser uma participante e não uma observadora". Ela ouviu sobre o trabalho do UNIFEM pela primeira vez, quando sua mãe assistiu à uma reportagem na BBC sobre os grupos de trabalho no Camboja e contou para ela. Além disso, seu trabalho no filme Revelações no qual interpretava uma mulher que sofria abusos, a levou a vivenciar o assunto mais de perto: "Eu fui conhecer muitas mulheres em abrigos para vítimas de abuso e as histórias que ouvi eram tão perturbadoras" disse ela durante a coletiva de imprensa. De acordo com ela, a experiência a levou a tentar encontrar maneiras de ajudar mulheres como aquelas.Noeleen Heyzer apontou que foi Nicole quem contatou o UNIFEM e que somente sua decisão de trabalhar com o grupo já gerou muita atenção de mulheres em todo o mundo:"Devo dizer que hoje muitas mulheres celebram este evento e a recebem como uma irmã, uma irmã de compromisso. Recebi mensagens de várias partes do globo dizendo que este é um dia especial para elas também" disse ela.Nicole Kidman se juntará à princesa Basma, da Jordânia, que dirige sua atenção ao Oriente Médio, e Phoebe Asiyo, membro do Parlamento Queniano, que também são embaixadoras.Leigh Pasqual, porta-voz do UNIFEM, disse que a única embaixadora famosa do grupo foi a atriz JulieAndrews, que ocupou o posto no início dos anos 90 e desde os anos 50, as agências das Nações Unidas alistaram personalidades do mundo das artes e dos esportes para chamar atenção para temas chave.Angelina Jolie é embaixadora da Boa Vontade do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) e viajou pelo mundo chamando atenção para a causa.Nicole disse que não sabia se poderia viajar tanto quanto Angelina. Segundo ela, ter filhos mais velhos torna mais difícil, mas ela espera que seu status de celebridade possam se unir e trazer benefícios aos grupos :"Angelina está lidando com um determinado assunto e eu com um assunto diferente, mas, espero que tudo isso possa se relacionar de alguma maneira".Os primeiros países que ela planeja visitar são Sudão, Libéria, Afeganistão e Camboja.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.