David Lee/Netflix
David Lee/Netflix

Netflix vai promover campanha para o ator Chadwick Boseman ser indicado ao Oscar em 2021

Ator morto em agosto, aos 43 anos, está no filme 'A Voz Suprema do Blues', que estreia em dezembro; ele ainda pode concorrer como melhor ator coadjuvante em 'Destacamento Blood', de Spike Lee

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de outubro de 2020 | 08h58

A Netflix vai promover uma campanha para que o ator Chadwick Boseman, morto em agosto, aos 43 anos, receba homenagem no Oscar 2021. 

Segundo a revista Variety, Boseman deve ser indicado na categoria melhor ator por seu trabalho em A Voz Suprema do Blues, que estreia no dia 18 de dezembro.

Vítima de um câncer, o ator seria o segundo indicado ao prêmio depois de morrer. A primeira vez foi com Massimo Troisi, com o filme O Carteiro (1995).

Boseman também pode ser indicado como melhor ator coadjuvante em Destacamento Blood, de Spike Lee. Nesse caso, o ator será o terceiro a concorrer de maneira póstuma. Em 1984, Ralph Richardson foi indicado por Greystoke: A Lenda de Tarzan, o Rei da SelvaHeath Ledger venceu por O Cavaleiro das Trevas, em 2008.

A Voz Suprema do Blues é baseada na peça Ma Rainey's Black Bottom, de August Wilson, e acompanha a famosa cantora de blues, interpretada por Viola Davis, durante a gravação de um de seus discos na década de 1920, em Chicago. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.