Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Netflix/AP
Netflix/AP

Netflix reinventa o terror com a trilogia Rua do Medo

Serviço de streaming inova ao lançar os filmes em três semanas consecutivas

Lindsey Bahr, AP

09 de julho de 2021 | 09h15

Não é incomum Hollywood apostar em uma trilogia, ou mesmo filmar várias sequências ao mesmo tempo. Mas é absolutamente inédito que tenha lançado tudo em três semanas consecutivas. 

Ao contrário de um estúdio de cinema tradicional, a Netflix pode apostar nos filmes da diretora Leigh Janiak chamados Rua do Medo, três longas-metragens baseados em R.L. Stine. O primeiro, Rua do Medo: 1994 - Parte 1, sobre os estranhos eventos na maldita cidade de Shadyside, Ohio, estreou na semana passada. Nesta sexta-feira, 9, eles recuam ainda mais no tempo, para 1978, e na próxima sexta-feira, para 1666. 

Alguns membros do elenco aparecem em vários filmes. A ambiciosa série tem as raízes da opressão sistêmica ligada a esta pequena cidade.

"Pessoalmente, eu estava obcecado com essa ideia de ciclos de tempo, história repetida e trauma geracional. Eu também era um grande fã da série 'contra Tempos' e dos filmes De Volta Para o Futuro, e achei que seria ótimo e gratificante ver personagens que passaram por seus próprios acontecimentos terríveis nos anos 1990, 1970 e até regressar aos 1600, quando seus ancestrais (ou como queiram chamar) experimentam algo semelhante", disse Janiak. "O que conseguimos foi um híbrido de filmes com o que se pensa da televisão mais tradicional."

'Rua do Medo' também dá início a uma nova estratégia para o serviço de streaming: reviver o gênero "adolescente gritando". A Netflix teve grande sucesso com romances dirigidos ao jovem adulto com franquias como A Barraca do Beijo e Para Todos os Garotos que Já Amei, e agora volta sua atenção para outro campo do cinema adolescente: o filme de terror. O estúdio tem vários filmes do gênero voltados para jovens adultos este ano, incluindo There's Someone Inside Your House, do cineasta Patrick Brice, que está em pós-produção.

“Foi muito emocionante e bem-sucedido entrar no romance adolescente, uma categoria que eu adorava, quando crescei assistindo ao filmes de John Hughes. Ficou muito claro que era um espaço rico para nós", disse Lisa Nishimura, vice-presidente de filmes e documentários independentes da Netflix. 

Assista ao trailer:

"Começamos a nos interessar pelo terror, que é apenas um cenário clássico de narração de histórias. O que Leigh fez com 'rua do Medo' foi pegar essa ambição e combinar o melhor da narrativa. Ela o modernizou pelas lentes de quem se apaixona, de quem é representado na tela, de quem sobrevive aos primeiros 15 minutos. Se você olhar para trás, para a história das fitas de terror, parece ser algo estranho. Ela redefiniu a aparência e a sensação disso. E fez isso de uma maneira extraordinariamente divertida."

Como a executiva por trás de séries de documentários viciantes como Making a Murderer e A Máfia dos Tigres, Nishimura tem uma habilidade incrível de explorar a próxima grande coisa que levará à compulsão. Ao contrário das comédias românticas para adolescentes, os filmes de terror são um dos poucos gêneros, além dos filmes de super-heróis, que ainda geram vendas significativas de bilheteria. 

Mas isso não significa que o serviço de streaming não possa entrar no jogo com conteúdo original que fala à geração atual de adolescentes e adultos nostálgicos pelos filmes de terror de sua juventude. E a Netflix pode até mesmo abrir o gênero para novos públicos. "Para muitas pessoas, esses filmes serão seus primeiros filmes de terror", disse Nishimura.

Tudo o que sabemos sobre:
Netflixcinemastreaming

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.