Nem Clooney salva "Mar em Fúria"

Em Cannes, onde ele apresentou o filme dos irmãos Coen, O Brother Where Art Thou, todo mundo queria saber do bonitão George Clooney se estava namorando alguém. Estou saindo com Mark, era sua resposta humorada. ´Mark´ é Mark Walhberg, o garanhão de Boogie Nights. Clooney e ele fizeram Três Reis, de David O´Russell. O filme, que já entrou para a lista dos vídeos mais retirados não é uma unanimidade, mas quem gosta está disposto a tudo para provar não só que se trata de uma bela, divertida e movimentada aventura, mas também da obra mais esquerdista produzida por Hollywood em décadas. Clooney e Wahlberg estão juntos de novo em Mar em Fúria, filme dirigido pelo cineasta alemão Wolfgang Petersen, e que estréia amanhã nos cinemas do Brasil. Esse talvez venha a ser uma unanimidade - como coisa ruim.O filme é baseado em um best seller da década de 90 nos EUA, Tormenta, de Sebastian Junger. No livro, Junger, repórter especial da Vanity Fair, conta a tragédia da embarcação Andrea Gail, que desapareceu no Atlântico Norte, em 1991. O destino de seis pescadores da cidade de Gloucester, em Massachussets, foi recriado pelo autor, pois nenhum deles retornou com vida para narrar essa história de terror.Horrível, despropositado. Hollywood sempre fez filmes para glorificar o herói. Para citar um exemplo mais ou menos recente, Ron Howard conseguiu transformar o fracasso da Apollo 13 numa exaltação do espírito americano. Aqui a epopéia não leva a nada e os heróis ainda... no fim, sendo melhor deixar para o incauto espectador, que vai ver o filme atraído pela propaganda maciça, a tarefa de preencher o que está incompleto. Aliás, deve ser creditado à propaganda o incrível sucesso que o filme está fazendo. Nos EUA, arrecadou quase US$ 200 milhões, o maior sucesso da carreira de Clooney.Esses alemães ainda vão acabar com Hollywood. Roland Emmerich e seu abominável Independence Day, que o público amou. Emmerich foi para o brejo com outro filme pior ainda, Godzilla. Wolfgang Petersen também é teutônico, também foi cooptado por Hollywood. Era bom quando fez O Barco, foi um diretor eficiente de ação em Na Linha de Frente, um pouco menos em Força Aérea Um, mas esses ainda davam para ver.Barulhento, carregado de clichês de causa e efeito que banalizam tudo e todos em cena, Mar em Fúria é o exemplo perfeito do filme que promete e não cumpre - ou, quando cumpre, é tarde demais. Quem vai ver o filme mal pode esperar pela célebre onda produzida inteiramente com tecnologia digital. O filme está quase terminando e nada da onda. Quando ela surge, impressionante, o filme já fez água e o espectador está esgotado na poltrona. É um disaster movie desastroso.Mar em Fúria(The Perfect Storm). Dir. Wolfgang Petersen. EUA/2000. Duração 129 min.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.