Evan Agostini/Invision/AP
Evan Agostini/Invision/AP

Neil Patrick Harris exibe sua faceta mais escura em 'Garota Exemplar'

Convite deixou o ator - célebre pelo personagem piadista mulherengo de 'How I Met Your Mother' - de queixo caído

Elaine Guerini, Especial para O Estado de S. Paulo

02 de outubro de 2014 | 10h10

Neil Patrick Harris não é o primeiro nome a passar pela cabeça de um cineasta à procura de ator para um papel de aura ambígua e sinistra. Mas isso não impediu David Fincher de escalar o astro do sitcom How I Met Your Mother como o ex-namorado obcecado pela esposa desaparecida de Garota Exemplar. “O convite me deixou de queixo caído. Para minha sorte, David é conhecido pelas escolhas menos óbvias, extraindo performances inesperadas. Foi o que ele fez em Seven: Os Sete Crimes Capitais, com Brad Pitt, e em Zodíaco, com Jake Gyllenhaal.’’

Após nove anos na pele do mulherengo piadista da série de TV, Harris buscava um personagem capaz de tirá-lo da “zona de conforto”. “David deve ter visto nuances na minha composição cômica como o confiante Barney Stinson, do seriado”, disse o ator, de 41 anos, em entrevista ao Caderno 2, por telefone, de Nova York. “Em Garota Exemplar, minha tarefa foi fazer com que o ex convencesse de bom moço, mas sempre deixando aberta a porta para uma faceta mais obscura."

A tensão que Fincher instaura em cada fotograma do filme é sentida inicialmente pelo elenco, no set. “Durante a filmagem, dá para perceber como todas as suas escolhas estéticas são feitas com o intuito de carregar a imagem de um sentimento de inquietação”, contou Harris, lembrando que o thriller, para ser bem sucedido, precisa reconstituir a narrativa eletrizante do livro. Na obra da escritora Gillian Fynn, impera um clima de dúvidas para que o público mude de opinião o tempo todo sobre quem é quem nesse jogo de manipulação. “A graça está em não saber, até o final, quais as reais motivações dos personagens.’’

O papel num filme assinado por Fincher veio para “coroar um ano excepcional’’ na vida do ator. Após se despedir da série que o projetou mundialmente (“Saímos por cima, sem que nosso programa fosse cancelado”), Harris fez o papel-título da transexual alemã de Hedwig and the Angry Inch, na Broadway, pelo qual conquistou o Tony de melhor ator em musical. Ele ainda se casou com o chef David Burtka em cerimônia na Itália e lança este mês nos EUA o livro Neil Patrick Harris: Choose Your Own Autobiography. “Para combinar com a minha personalidade, escrevi memórias satíricas. O leitor brinca de ser Neil Patrick, decidindo, graças aos capítulos de múltiplas escolhas, o que eu devo fazer da vida."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.