Natalie Portman pode dirigir filme baseado em livro israelense

A atriz Natalie Portman expressou seu interesse em dirigir uma versão cinematográfica da internacionalmente aclamada autobiografia do escritor israelense Amos Oz, De Amor e Trevas, anunciou um porta-voz da produção na quinta-feira.Natalie, de 25 anos, conhecida principalmente por sua atuação na recente trilogia Star Wars, poderá também atuar na versão cinematográfica do livro, disse à Reuters o porta-voz da Jerusalem Capital Studios, Danny Levy. "A JCS se reuniu com Portman para discutir a possibilidade de ela dirigir e atuar em uma versão cinematográfica do livro", disse ele.De Amor e Trevas descreve como Amos Oz cresceu em Jerusalém em meio aos conflitos que cercaram a fundação do Estado judaico. A imprensa israelense disse que Natalie se interessou pela possibilidade de representar a mãe de Oz, que cometeu suicídio quando o escritor era jovem.Natalie Portman nasceu em Jerusalém e fala hebraico, mas mudou-se para os Estados Unidos ainda a infância. Em 2005, ela atuou em Free Zone, um filme do diretor israelense Amos Gitai que explora as tensões entre árabes e judeus na Terra Santa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.