Nas telas, um auto-retrato do Carandiru

Estréia hoje no circuito comercial o documentário O Prisioneiro da Grade de Ferro, de Paulo Sacramento, um retrato sobre o dia-a-dia na Casa de Detenção, no Complexo do Carandiru, agora parcialmente implodida. Para o diretor, o grande desafio seria mostrar o cotidiano no presídio de maneira fiel. "Realizadas algumas filmagens no início do projeto, percebi que repetíamos clichês, a despeito de nossa vontade. Para reverter esse quadro, tive a idéia de oferecer um curso de vídeo aos detentos e partilhar com eles a realização do filme", disse, em entrevista ao Estado. Sacramento selecionou 20 detentos e ofereceu-lhes um curso básico de vídeo. Forneceu-lhes o instrumental para que filmassem, sem intermediários, a própria imagem. A partir daí, fez seu filme.Na terça-feira, houve sessão de pré-estréia para detentas da Penitenciária Feminina da Capital, que fica na zona norte de São Paulo. Depois do governador Geraldo Alckmin, que acompanhou uma projeção especial no Palácio do Governo, elas foram as primeiras a assistir ao filme de Sacramento. E se emocionaram. Rejane Oliveira Cardoso, de 33 anos, ficou chocada com as cenas que mostram as péssimas condições de saúde dos presos, a superlotação das celas, a falta de higiene, limpeza e infra-estrutura."No início do projeto, enquanto ministrávamos as aulas do curso de vídeo, mostramos aos detentos vários documentários sobre o sistema prisional. Invariavelmente esses filmes desagradavam profundamente aos detentos, que viam ali uma distorção inaceitável de sua realidade, com uma abordagem muitas vezes sensacionalista de uma supervalorização de assuntos ligados à violência ou à homossexualidade, por exemplo. Nosso objetivo foi realizar um filme a partir de um ponto de vista interno, e assim, produzir uma imagem com a qual eles pudessem se identificar. A partir da reação dos detentos que puderam assistir ao filme, acredito que este objetivo tenha sido alcançado", afirmou Sacramento sobre o diferencial de seu documentário em relação a outros trabalhos sobre o Carandiru.O Prisioneiro da Grade de Ferro - Br/2003. Documentário. Direção de Paulo Sacramento. Duração: 123 minutos.

Agencia Estado,

16 de abril de 2004 | 13h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.