"Narradores de Javé" vence festival no Uruguai

Dois filmes brasileiros ? Narradores de Javé e O Homem Que Copiava ? conquistaram os principais prêmios do VII Festival Internacional de Cinema de Punta del Este, encerrado na noite de sábado, no balneário uruguaio.Narradores de Javé, de Eliane Caffé, ganhou, do júri oficial, o troféu Mano de Oro de melhor filme. O Homem Que Copiava, de Jorge Furtado, recebeu do júri popular, o troféu Mano de Prata (dividido com Planta Baja, do espanhol Antonio Macero) e o Prêmio da Crítica.O júri oficial atribuiu três menções honrosas. A primeira, a Agora ou Nunca, do britânico Mike Leigh, pela "coerência narrativa de sua proposta autoral, sustentada em rigoroso realismo, narrativa transparente e notável trabalho de atores". A segunda menção coube ao argentino Ana y los Otros, de Celina Murga, por "tratar-se de filme de estréia sedimentado nos eficientes poderes do realismo junto a depurada linguagem cinematográfica e por seu retrato de âmbitos geográficos que raramente aparecem no cinema argentino (o filme se passa em pequenas cidades da província de Três Rios)".A terceira menção coube a O Homem Que Copiava, por sua pegada "renovadora e atraente, por sua combinação de recursos técnicos e visuais, sua narração complexa e fluida e pelas excelentes atuações de seus intérpretes principais".A grande estrela da sétima edição do Festival de Punta del Este foi a atriz francesa Dominique Sanda. Ex-modelo da Vogue, ela chegou ao cinema num filme de Bresson (Une Femme Douce, de 1969). Depois, trabalhou com Bertolucci (O Conformista e Novecento), De Sica (O Jardim dos Finzi Contini), Visconti (Violência e Paixão), John Huston (O Homem de Mackintosh) e ganhou a Palma de Ouro por seu desempenho em A Herança dos Ferramonti (1976), de Mauro Bolognini.Atualmente, Sanda se divide entre Paris e Buenos Aires. Sempre que pode visita Punta del Este. Ela esteve no festival uruguaio, pela primeira vez, quatro anos atrás, para mostrar Garagem Olimpo, de Marco Belchis. Desta vez, veio prestigiar o amigo Jean-Pierre Noher, do elenco do badalado Valentín, de Alejandro Agresti. O ator franco-argentino dedicou o filme à "grande atriz de De Sica, Visconti e Bertolucci e minha querida amiga". Dominique Sanda foi aplaudida de pé pela platéia que lotava o Palácio dos Festivais. Noher contou ao Estado que está vivendo "um ano brasileiro". Em abril ele chegará às telas em Diários de Motocicleta, de Walter Salles (no qual interpreta Ernesto Guevara Lynch, pai do estudante de Medicina Ernesto Guevara de la Serna, o futuro Che) e, depois, em O Redentor, de Cláudio Torres. E ele está de malas prontas para filmar, no Brasil, mais dois longas: O Veneno da Madrugada, de Ruy Guerra, e Um Quarto de Légua e Meia, do gaúcho Paulo Nascimento. A delegação brasileira foi das mais significativas no Festival de Punta del Este. Leandra Leal (acompanhada do namorado, o músico Lirinha, do Cordel do Fogo Encantado) representou O Homem Que Copiava. Gero Camilo e a produtora Vânia Catani subiram ao palco do Festival para receber o troféu Mano de Oro, já que Eliane Caffé e José Dumont estavam em Gameleira da Lapa (interior da Bahia) mostrando Narradores para a população de seu principal cenário. Fernanda Rodrigues e Marcelo Serrado defenderam Noite de São João, e Leonardo Vieira, Concerto Campestre. O desbocado Cláudio Assis (de Amarelo Manga) chamou atenção da platéia pelas transgressões de seus personagens e pelo carregado sotaque pernambucano.Cidade de Deus, embora ausente do Festival, foi tema recorrente nos debates e conferências de imprensa da delegação brasileira. Afinal, Gero Camilo, de Narradores de Javé, está no elenco do filme de Fernando Meirelles. E as duas produções contam com o mesmo montador (Daniel Rezende, candidato ao Oscar). E é uruguaio o fotógrafo César Charlone, um dos finalistas na categoria melhor fotografia.

Agencia Estado,

09 de fevereiro de 2004 | 13h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.