Namorado de Marie Trintignant acusado de homicídio

Bertrand Cantat, que espancou a atriz Marie Trintignant e provocou nela os ferimentos que a levaram à morte, será processado por homicídio na Lituânia. A Justiça do país chegou a cogitar processá-lo por lesão corporal seguida de morte, mas acolheu o pedido da família de Marie e vai acusá-lo de assassinato. A diferença se reflete na pena: Cantat pode pegar 15 anos de cadeia.O processo será movido na Lituânia porque foi lá, durante a gravação do telefilme Collete, que ele a espancou. Marie era a atriz principal e sua mãe, Nadine Trintignant, era a diretora. O roqueiro estava com elas porque, então, era namorado da atriz. Bertrand Cantat bateu em Marie dentro de um quarto de hotel na cidade lituana de Vilna. Ela foi levada em coma para um hospital na manhã de 27 de julho.Foram feitas duas cirurgias, duas tentativas de reduzir a pressão sobre o cérebro causada por uma hemorragia. No dia 31 de julho, ela foi transferida, ainda em coma, para a França, onde veio a morrer no dia seguinte. A autópsia revelou que a atriz recebeu "múltiplos e violentos golpes na cabeça", o que causou traumatismo craniano e a deixou em coma. Marie Trintignant tinha 41 anos e era filha da diretora Nadine com o consagrado ator Jean-Louis Trintignant. Começou cedo a carreira de atriz, aos 5 anos. Entre os filmes de que participou estão Um Assunto de Mulher e Betty ? Uma Mulher Sem Passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.