Jens Kalaene/EFE
Jens Kalaene/EFE

Na contramão, Nicole Kidman pede apoio a Trump

Atriz está promovendo seu novo filme 'Lion: Uma Jornada Para Casa'

ANSA, O Estado de S.Paulo

13 Janeiro 2017 | 11h57

Diferentemente de outras estrelas de Hollywood, a atriz Nicole Kidman demonstrou apoio ao presidente eleito, o republicano Donald Trump, e pediu reforço aos norte-americanos. Durante entrevista à BBC, a atriz, que promovia seu novo filme Lion: Uma Jornada para Casa, disse que a população devia apoiar o magnata, uma vez que ele foi eleito pelo país para governar a casa Branca.

"O que tenho a dizer é que, agora ele foi eleito, e nós, como país, temos que apoiar quem quer que seja o presidente, porque é assim que um país cria sua base", afirmou Kidman.

A artista de 49 anos, que tem dupla nacionalidade - dos EUA e da Austrália - também pediu para os norte-americanos deixarem de lado a controvérsia em torno das eleições e acreditarem no republicano.

"Normalmente resisto a comentar sobre política, seja nos Estados Unidos ou na Austrália, onde nasci. Hoje posso dizer que estou comprometida com uma causa, que é a luta feminista".

Emma Stone, Natalie Portman, Matthew McConaughey, Andrew Garfield, Felicity Jones, Dakota Fanning, Amy Adams, Chris Pine, Hailee Steinfeld, Taraji P. Henson, Michelle Williams, Greta Gerwig e Mahershala Ali ironizaram Trump num vídeo recente cantando a música  I Will Survive, de Gloria Gaynor. Trump tomará posse da maior potência mundial em 20 de janeiro.

No entanto, os astros Robert De Niro e Meryl Streep foram enfáticos ao reprovarem o republicano. Durante a entrega do prêmio Globo de Ouro, Streep aumentou o tom e teceu críticas à política norte-americana, principalmente ao magnata e suas promessas durante sua campanha eleitoral, mas sem citar o nome do presidente eleito. (ANSA)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.