Vilhelm Stokstad/EFE
Vilhelm Stokstad/EFE

Músicas do Abba voltam em sequência de 'Mamma Mia!'

'Super Trooper' e 'Waterloo' são algumas das canções presentes no filme 'Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo'

Reuters

11 Julho 2018 | 18h10

Dez anos depois de Meryl Streep ter liderado um elenco musical em Mamma Mia! - O Filme, espectadores terão outra chance de curtir sucessos do Abba no cinema com a muito aguardada sequência do sucesso de bilheteria, onde antigos e novos rostos sobem ao palco.

+++ ABBA se reúne depois de 35 anos para gravar duas novas canções​

+++ Continuação de 'Mamma Mia' ganha primeiro trailer; assista

Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo acompanha a juventude de Donna, à medida que sua filha, Sophie, descobre que está grávida. Donna é interpretada por Streep, enquanto Sophie é vivida por Amanda Seyfried.

+++ ABBA não tem 'nada a provar' com novas músicas, diz Benny Andersson

Pierce Brosnan, Colin Firth e Stellan Skarsgard retomam seus papéis como os três pais de Sophie, enquanto Christine Baranski e Julie Walters voltam como as boas amigas de Donna, Tanya e Rosie.

+++ ABBA: relembre os momentos mais marcantes do grupo sueco

"Eu vivi os momentos mais gloriosos nesse filme. Dez anos parecem ter passado com a velocidade de uma chama", disse Brosnan durante coletiva de imprensa em Estocolmo nesta quarta-feira.

+++ 10 curiosidades sobre o grupo ABBA

“Esse é um filme único para mim em minha vida... Ver Cher subir ao palco é uma dessas coisas gloriosas que eu nunca esquecerei.” A cantora Cher, de 72 anos, está entre os novos rostos da sequência, com sua personagem fazendo uma entrada glamourosa e cantando o sucesso do Abba Fernando com o ator Andy Garcia. Super Trooper e Waterloo são algumas das outras músicas da banda presentes no filme.

+++ Em momento histórico, integrantes do ABBA voltam a se reunir no palco

"Isso é uma parte da sua vida, se você se sente jovem e sexy com qualquer idade, Abba é a trilha sonora perfeita para a sua vida", disse Baranski sobre as músicas do grupo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.