Mulher que ameaçou Zeta-Jones irá a julgamento

Uma mulher acusada de seguir e espionar a atriz Catherine Zeta-Jones será processada, segundo determinou ontem a juíza Patricia M. Schnegg, do Tribunal Superior. A juíza emitiu sua sentença depois de uma audiência preliminar com Dawnette Knight, de 33 anos, presa em 3 de junho em sua casa de Beverly Hills. Ela se declarou inocente de uma acusação de espreitar a atriz e 24 acusações de ameaças.As acusações estão relacionadas a mais de duas dezenas de cartas enviadas ao ator Michael Douglas, marido de Catherine. Uma delas dizia: "Vamos picá-la em pedaços como uma carne com osso e dá-la aos cães". Em outra carta, Dawnette se desculpou, afirmando que estava apaixonada por Douglas. A juíza ordenou que a acusada permaneça presa com uma fiança de US$ 1 milhão e que volte à corte no dia 27 para se apresentar formalmente diante do tribunal.Catherine, estrela do filme Chicago e de O Terminal, em cartaz nos cinemas brasileiros atualmente, e seu marido Michael Douglas, prestaram depoimento durante a audiência. "Nunca em minha vida passei por algo parecido, ninguém nunca me disse algo tão satânico", disse a atriz.O caso de Dawnette tinha havia sido suspenso no dia 30 de julho à espera de uma avaliação psiquiátrica, depois que ela passou mal após tomar uma overdose de barbitúricos, mas foi constatado que ela é mentalmente sã e irá a julgamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.