Warner Bros./Reprodução
Warner Bros./Reprodução

'Mulher Maravilha' se torna o filme dirigido por uma mulher com a maior arrecadação do cinema

Longa-metragem da Warner Bros. bateu 'Mamma Mia!', de Phyllida Lloyd, na arrecadação mundial de um filme live-action

Pedro Rocha, ESPECIAL PARA O ESTADO

25 de junho de 2017 | 18h39

Mulher Maravilha, da Warner Bros., é o primeiro filme dirigido por uma mulher, a cineasta Patty Jenkins, a ter um orçamento maior que 100 milhões de dólares. Em sua estreia, no começo de junho, se tornou também, a melhor estreia para um filme com uma mulher na direção. Agora, Jenkins assesgura para si e para o longa mais um recorde. 

Neste final de semana, Mulher Maravilha atingiu, mundialmente, a marca aproximada de 652 milhões de dólares arrecadados mundialmente. Com isso, o longa se torna o filme em live-action dirigido por uma mulher com a maior arrecadação da história do cinema, superando Mamma Mia! (2008), de Phyllida Lloyd, que arrecadou 609 milhões de dólares durante toda a sua temporada em cartaz. Os números são do site especializado Box Office Mojo. 

No Twitter, Patty Jenkins foi informada da notícia pela atriz Connie Nielsen, a Rainha Hippolyta do longa, que se disse orgulhosa pelo filme. "Obrigada, minha querida amiga e rainha incrível", respondeu a cineasta. "Não poderia ter conseguido sem você. Sem todas vocês. Estou honrada em ser parte disso."

Apesar da vitória na categoria de filmes live-action, com atores reais, Mulher Maravilha ainda está bem atrás, em bilheteria, de uma animação dirigida por uma mulher: Frozen - Uma Aventura Congelante, da Disney, de Jennifer Lee ao lado de Chris Buck, faturou mais de um bilhão de dólares. 

Mais conteúdo sobre:
Mulher MaravilhaPatty Jenkins

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.