MP do cinema não deve prever fontes de receita

O ministro da Cultura, Francisco Weffort, afirmou hoje que o governo federal decidiu excluir asfontes de receita da proposta de política para o cinema e o audiovisual brasileiros. Com isso, a Medida Provisória preparada pela Casa Civil da Presidência da República tratará apenas dacriação da Agência Nacional do Cinema e do Audiovisual (Ancinav) e do Conselho Superior do segmento bem como dos fundos de financiamento do setor. Weffort disse que a área precisa de investimentos de R$ 250 milhões ao ano. Porém, se recusou a apontar o caminho para a sua obtenção. Para ele, a solução deve ser conseguida pela equipe econômica do governo.

Agencia Estado,

05 de setembro de 2001 | 20h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.