Keystone/Divulgação
Keystone/Divulgação

Movimento Blaxploitation ganha mostra em São Paulo e Rio

Gênero nascido na década de 1970 terá debates, palestras e 15 longas em cartaz

Mariana Belley, estadão.com.br

03 de novembro de 2011 | 12h01

Estados Unidos. 1970. Em uma década marcada pela morte de Elvis Presley, o fim da carreira do Beatles, o término da guerra do Vietnã e a efervescência da cultura negra americana, surge um novo gênero cinematográfico: o blaxploitation.

A palavra é uma mistura de black (negro) e exploitation (filmes sensacionalistas que abordam temáticas específicas). O gênero foi criado por diretores negros, protagonizado por atores negros e tinha como público alvo os negros americanos, que desejavam refletir os sentimentos da juventude, as conquistas dos direitos civis e os movimentos de libertação originários na época, como os Panteras Negras. Nele, a música soul, o black power e os heróis e anti-heróis negros ganham espaço, notoriedade e passam a ser protagonistas de suas próprias histórias.

Em homenagem ao gênero que ganhou grande respeito e conquistou fãs em todo o mundo, a mostra Tela Negra: O Cinema do Blaxploitation invade as salas de cinema de São Paulo e Rio de Janeiro neste mês de novembro através do Centro Cultural Banco do Brasil em correalização com o Sesc São Paulo.

 

A mostra é completa. Além dos 15 longas, acontecerá no dia 4 de novembro às 19h no Centro Cultural Banco do Brasil SP, um debate sobre o negro no cinema americano e brasileiro com o cineasta Jefferson De, autor do manifesto Dogma Feijoada e diretor do longa Bróder ao lado do crítico americano Josiah Howard. No dia 10, também no CCBB, às 19h, acontece a palestra "A explosão da imagem negra no cinema americano dos anos 70", ministrada por João Carlos Rodrigues, jornalista, escritor e diretor, autor de dois livros, entre eles O negro brasileiro e o cinema (1988) que será relançado ainda este ano.

Entre alguns títulos que compõem a mostra, estão: Jackie Brown, de Quentin Tarantino, considerado um tributo ao blaxploitation, Super Fly, o primeiro longa do gênero, que faturou 20 milhões de dólares em 1972, superando O Poderoso Chefão, e o documentário musical Wattstax (1973).

Vá ao site O Cinema do Blaxploitation e programe-se!

 

Tudo o que sabemos sobre:
Blaxploitation

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.