Mostra traz a melhor comédia francesa

- Woody Allen já disse que o humor é a arma natural do homem contra a desgraça. Como duvidar do maior diretor de comédias da atualidade? Na sala 4 do Espaço Unibanco começa nesta sexta-feira uma mostra de comédias francesas que vai exibir seis filmes até dia 11. Enquadram-se na definição do grande Allen.Não são exatamente produções recentes. Miquete e Sua Mãe é de 1949 e tem direção de Henri-Georges Clouzot, mais conhecido por seus exercícios de crueldade na área do suspense. As Belas da Noite, de René Clair, é de 1952. O diretor que era chamado de príncipe da comédia e hoje anda esquecido faz de Gérard Philippe o sonhador que viaja na imaginação para seduzir Martine Carol, Gina Lollobrigida e Magali Noel, as belas do título.Esta Noite ou Nunca é de 1960, quando a França vivia a erupção da nouvelle vague. Michel Deville dirige a godardiana Anna Karina, que divide a cena com Claude Rich. A história dos jovens que querem fazer um filme é típica do cinema da época. Eles conversam e algumas coisas que dizem são divertidas, mas a grande fase de Deville só começou quando ele trocou o humor leviano por um tipo de indagação mais densa e existencial em A Vítima por Testemunha, de 1981. Françoise Dorléac, presente no elenco, era tão linda. Morreu num acidente de carro.A Guerra dos Botões, de 1962, trata da disputa entre grupos de crianças e possui um frescor e uma vitalidade pouco freqüentes na obra do seu diretor, o ex-ator Yves Robert. A Vida É um Longo Rio Tranqüilo, de 1988, desmente o próprio título para que o diretor Dominique Chatillez antecipe a ferocidade de sua Tante Danile. E A Crise, de Coline Serreau, de 1992, revela o cinema dessa autora cheia de princípios morais, que expõe a crise da sociedade francesa por meio de um homem que perde o emprego e é abandonado pela mulher. Você pode até rir, mas é um riso amargo. Com Coline, o humor francês vira mesmo desgraça.Serviço - Mostra Comédia Francesa. Sexta, ´Miquette e Sua Mãe´. Sábado e Quinta, ´As Belas da Noite´. Domingo,´Esta Noite ou nunca´. Segunda, ´A Guerra dos Botões´. Terça, A Vida É um Longo Rio Tranqüilo´. Quarta, ´A Crise´. Diariamente, às 17 horas. R$ 4,00. Espaço Unibanco 4. Rua Augusta, 1.475, tel. 288-6780. Até 11/10. Patrocínio: Consulado da França

Agencia Estado,

04 de outubro de 2001 | 17h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.