Mostra põe curta paulista na vitrine

Criada há 15 anos por FranciscoCésar Filho, a Mostra do Audiovisual Paulista mantém-se como omais completo inventário da produção de curtas-metragens noEstado. Chiquinho lembra que, quando iniciou sua mostra, havia aLei do Curta, mas não existiam ainda nem o FestivalInternacional de Curtas nem o programa Curtas Petrobras, que setransformaram em vitrines para a produção do formato. Hoje, comtodos esses eventos ocorrendo paralelamente, a MostraAudiovisual Paulista continua importante porque oferece a maiscompleta retrospectiva do ano, em termos do formato. Mas essa,na verdade, é só a fase 1 da mostra, que começa amanhã evai até domingo, na Sala Lima Barreto, do Centro Cultural SãoPaulo, centro da capital. No mês que vem, de 10 a 21, a fase 2,prospectiva, vai exibir no Museu da Imagem e do Som trabalhosnovos e inéditos, antecipando tendências.São 30 títulos no primeiro programa e mais de 200 nosegundo, o que levou à ampliação da fase 2 para 12 dias. E se aprimeira fase, no CCSP, exibe apenas a produção de curtas em 16mm e 35 mm, a segunda, no MIS, apresenta maior diversidade deformatos: vídeos, programas de TV, videoclipes, publicidade,super 8. Vale tudo, além das bitolas de 16mm e 35 mm. Chiquinhoavalia a fase 1: "São curtas que ostentam, como característicabásica, um grande domínio técnico." Com isso, ele quer dizerque os curtas paulistas estão cada vez mais apurados,tecnicamente. Isso vale tanto para obras de diretores estreantes feitas com recursos limitados, como para curtas mais ambiciosos(e caros) como Palace II, que Fernando Meirelles e KátiaLund co-dirigem.Urgência - Exibido em vários festivais internacionais(Berlim, o Aspen Shortfest e Foyle, na Irlanda), Palace IIfoi rodado durante as filmagens do longa Cidade de Deus.Ambos baseiam-se no livro de Paulo Lins e o segundo integrou aseleção oficial do Festival de Cannes, em maio. O acabamentotécnico melhorou, afirma Chiquinho e ninguém melhor do que ele,que há 15 anos acompanha a produção de curtas em São Paulo, paradizer isso. Mas Chiquinho também reconhece outrascaracterísticas nos curtas da primeira fase: eles sãopredominantemente urbanos e, em boa parte, expressam temas comoangústia e violência. "Têm a cara de São Paulo", ele diz. Eacrescenta: "Por ser mais barato e de rodagem mais rápida, ocurta tem a possibilidade de ser mais imediatista, colocando natela a urgência dos temas que assombram o paulistano."Chiquinho cita a violência de Palace II, mas tambéma angústia existencial do protagonista de Palíndromo, dePhilippe Barcinski, e os jogos de vida e morte de Distraídapara a Morte, de Jefferson De, manifesto do Dogma Feijoada.Intrigada com a solução estética proposta pelo diretor (anarrativa de trás para a frente), a platéia de Palíndromoquase não se dá conta de que o filme reflete o desespero de umhomem que perdeu tudo na cidade grande e cuja nudez, em plenaAvenida Paulista, possui um sentido metafórico muito forte. Essamesma preocupação de refletir, conceitualmente, a vida nascidades transparece em Um Pouco Mais, um Pouco Menos, deMarcelo Masagão e Gustavo Steinberg.Ficções e documentários. Não houve seleção nemprivilégios para a primeira fase da Mostra Audiovisual Paulista.A proposta é exibir tudo o que foi produzido no ano. Assim,parece até injusto citar esse ou aquele título, mas,jornalisticamente, a incidência de obras premiadas garantedestaque para alguns filmes. Clandestinos, de Patricia Moran, integrou a programação do Festival de Berlim, em fevereiro.Glauces - Estudo de um Rosto, de Joel Pizzini, foi o melhorcurta no Festival de Brasília; De Incerta Feita, de BelBerchara e Sandro Serpa, foi premiado em Belo Horizonte;Disfarce Explosivo, de Mário Galindo, venceu o Anima Mundi;Artesãos da Morte, de Miriam Chnaiderman, recebeu mençãohonrosa no Festival Internacional de Documentários É tudoVerdade. A Mostra Audiovisual Paulista põe na tela toda essadiversidade artística e cultural.

Agencia Estado,

10 de junho de 2002 | 15h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.