Mostra Ecofalante no streaming traz filmes com temática ambiental

São 98 filmes de 24 países, alguns deles inéditos, que compõem o festival

Luiz Carlos Merten - O Estado de S.Paulo

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você leu 4 de 5 matérias gratuitas do mês

ou Assinar por R$ 0,99

Essa é sua última matéria grátis do mês

ou Assinar por R$ 0,99

Por conta da pandemia, e para evitar aglomerações, importantes eventos de cinema estão se formatando para o streaming. A 2.ª Mostra de Cinema Egípcio, o pré-Festivasl de Cinema Judaico da Hebraica, a Mostra Ecofalante estão trazendo filmes inéditos e merecedores de toda atenção. Enquanto isso, a Mubi e o Belas Artes a La Carte não param com seus lançamentos.

Cena do documentário 'Ruivaldo, o Homem Que Salvou a Terra', de Jorge Bodanzky Foto: 9ª Mostra Ecofalante

9.ª Mostra Ecofalante

De amanhã, 12, até 20 de setembro, a mostra dedicada a filmes com temática ambiental propõe uma extensa programação online, com 98 títulos de 24 países, muitos inéditos. O evento anuncia até 11 programas diários no ecofalante.org.br, com ofertas a partir das 15h (os filmes ficarão disponíveis por 24 horas). Destaques: Ruivaldo, o Homem Que Salvou a Terra, de Jorge Bodanzky; Dedo na Ferida, de Sílvio Tendler; Tuã Ingugu, de Daniela Thomas, etc. A montadora Cristina Amaral dará uma masterclass virtual.

Pré-Festival de Cinema Judaico

Enquanto o Festival de Cinema da Hebraica segue sem data, os organizadores promovem um pré-festival com a apresentação de dois filmes inéditos. Mais Que Especiais passou pelo Festival de Cannes de 2019. É o novo filme da dupla Éric Toledano e Olivier Nakache, de Intocáveis e Samba. Quando Hitler Roubou o Coelho Cor de Rosa, de Caroline Link, mostra o Holocausto do ângulo de uma garota de 9 anos. No hebraica.org.br, dias 15 e 16; já dá para fazer o credenciamento.

2.ª Mostra de Cinema Egípcio Contemporâneo

O evento iniciado na semana passada deve prosseguir até o dia 23, sob a chancela do CCBB, no cinemaegicio.com. Segundo o curador Amrt Saad, a seleção de filmes, mergulhada no pós-2011, espelha a transformação na indústria de cinema do Egito, com a quebra de paradigmas e um novo olhar sobre a realidade humana e social do País. Nesta terça, às 19h, Decor, de Ahmad Abdalla; na quarta, 12, Eu Tenho Uma Foto, de Mehamed Zedan. As atrações prosseguirão por mais 12 dias, com programas duplos diários.

Idi Amin Dada

O documerntário de Barbet Scvhrtoder sobre o lendário ditador de Uganda é considerado um dos grandes filmes do ex-redator de Cahiersa du Cinéma que se converteu em autor de filmes críticos que questionam o poder, como esse, e também as drogas (More), os desvios sexuais (La Maitresse). Na Mubi.

O Amigo Americano

Para comemorar os 75 anos de Wim Wenders – na sexta, 14 –, o Belas Artes a La Carte inicia uma programação de oito filmes essenciais. Começa com O Amigo Americano, na quinta, 13. Depois, virão Tokyo Ga, Tão Longe Tão Perto, Identidade de Nós Mesmos, Paris Texas, Asas do Desejo, Movimento em Falso, Alice nas Cidades, sempre às quintas.

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato