Reprodução
Reprodução

Mostra em SP exibe os melhores filmes do Festival de Veneza 2014

Venezia Cinema terá longas como 'Um Dia Muito Especial'

Luiz Zanin Oricchio, O Estado de S. Paulo

11 Dezembro 2014 | 10h35

A mostra inaugura-se com um clássico, Um Dia Muito Especial, de Ettore Scola, filmado em 1977. Ora, o que faz este filme antigo, de mais de 30 anos, num festival dedicado ao cinema italiano da atualidade? Explica-se. Como faz há algum tempo, o Festival de Veneza cultua, em mostra paralela, seu grande passado, exibindo filmes notáveis em cópias restauradas. Este ano, para quem esteve no Lido, foi um grande prazer rever algumas dessas obras, em particular esta de Ettore Scola.

O filme é estupendo. Ambientado na época do pacto entre Itália e Alemanha, descreve esse dia muito particular em que Hitler é recebido por Mussolini em Roma. Quase a cidade inteira sai de casa para saudar esse encontro entre tiranos, às vésperas da Guerra Mundial (estamos em 1938). Menos dois personagens, que permanecem num edifício com seus respectivos problemas, inquietações e frustrações: uma esposa insatisfeita (Sophia Loren), cujos maridos e filhos foram à manifestação, e um vizinho homossexual (Marcello Mastroianni). Os dramas pessoais mesclam-se à tragédia em que a nação está prestes a mergulhar, num trabalho de costura cênica brilhante. Um dos maiores, senão o maior de todos os filmes de Scola.

Perto dele, todos os outros empalidecem. Mesmo assim, há todo o interesse em conhecer O Jovem Fabuloso, do cineasta napolitano Mario Martone, que recria a vida do poeta Giacomo Leopardi. Descrição de uma trajetória agitada, com boa recriação histórica, o filme concorreu ao Leão de Ouro e agradou à crítica italiana, exigente em sua maioria.

Projeto também estimulante, e que conta com bons momentos, é o documentário Itália em um Dia, de Gabriele Salvatores (diretor de Mediterrâneo, vencedor do Oscar para filme estrangeiro). O cineasta pede a diferentes pessoas que gravem um vídeo qualquer num dia de suas vidas - 26 de outubro de 2013. O resultado é um retrato multifacetado da Itália contemporânea e dos sentimentos, muitas vezes contraditórios, dos italianos em relação ao seu país. O público que o assistiu em Veneza muitas vezes aplaudiu durante a projeção, porque identificava-se com o que via na tela. É um mosaico, um calidoscópio de personagens e situações que, sem tentar fechar qualquer conclusão, diz muito sobre a Itália de hoje e seus inúmeros problemas pendentes.

Completam a seleção A Sopa do Diabo, de Davide Ferraro, e Eu Estou com a Noiva, de Agugliaro, Del Grande e Al Nassiry. Ambos passaram fora de concurso em Veneza, em mostras diferentes. O primeiro é um documentário que trabalha com imagens de arquivo para questionar a ideia de progresso contínuo, essa persistente ilusão da humanidade. O segundo põe em cena outra grande questão italiana contemporânea - o que fazer em relação à onda de imigração clandestina, que entra na Itália por Lampedusa e desperta na população sentimentos tanto racistas quanto humanitários

Enfim, é pequeno painel, porém elucidativo sobre a situação contemporânea do cinema italiano, que guarda relação com as condições um tanto ambíguas do próprio país. Como sempre, a Itália, em termos de cinema, tem de se confrontar com o fantasma intimidante de um grande passado, aqui representado pelo filme de Scola. Não deixa de ser uma metáfora da lembrança de um passado imperial longínquo, a Roma dos Césares, que, como farsa, Mussolini tentou repetir em seu tempo, com o desfecho que se conhece.

SERVIÇO

Local: Cine Livraria Cultura, Sala 1

Rua Padre João Manuel, 100 (Conjunto Nacional)

Entrada Franca

Todas as sessões serão legendadas

PROGRAMAÇÃO

DIA 11/12 às 19hs

UNA GIORNATA PARTICOLARE (Um dia muito especial), de Ettore Scola

DIA 12/12 às 19hs

O JOVEM FABULOSO (Il giovane favoloso), de Mario Martone

DIA 13/12 às 19hs

ITALY IN A DAY (Itália em um dia), de Gabriele Salvatores

DIA 14/12 às 19hs

LA ZUPPA DEL DEMONIO (A sopa do diabo), de Davide Ferrario

DIA 15/12 às 19hs

IO STO CON LA SPOSA (Eu estou com a noiva) e Agugliaro, Del Grande e Al Nassiry

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.