Embaúba Filmes, Pique-Bandeira filmes
Embaúba Filmes, Pique-Bandeira filmes

Mostra de Cinema de Gostoso, no RN, exibe seleta linha de longas-metragens

Filmes do festival são projetados no telão montado na beira do mar

Luiz Zanin Oricchio, O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2017 | 20h35

Começa nesta sexta-feira, 17, a Mostra de Cinema de Gostoso, conhecida por ter “o cinema mais bonito do mundo”. Faz sentido pois as sessões acontecem no telão montado na linda Praia do Maceió. Difícil rivalizar com tanta beleza natural, céu estrelado e leve rumor do mar ao fundo. Nem com a simpatia com que a cidade de São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte, acolhe o seu festival, produzido pelo cineasta Eugênio Puppo.

Em sua 4ª edição, a Mostra de Gostoso programou seleta linha de longas-metragens - Arábia (MG), de Affonso Uchôa e João Dumans; Café com Canela (BA), de Ary Rosa e Glenda Nicário; Escolas em Luta (SP), de Eduardo Consonni, Rodrigo Marques e Tiago Tambelli; e Gabriel e a Montanha (RJ), de Fellipe Barbosa.

+++ 'A Trama' externa busca implacável pelo entendimento

Arábia venceu o Festival de Brasília. Café com Canela participou do mesmo festival e encantou a todos com a maneira simples e verdadeira como retrata seus personagens no Recôncavo Baiano. Escolas em Luta traça um perfil das manifestações dos secundaristas em São Paulo. E, em Gabriel e a Montanha, Fellipe Barbosa relembra o amigo aventureiro, morto numa viagem à África. Para muita gente, é dos melhores filmes brasileiros dos últimos anos. De acordo. À essa seleção de longas, Gostoso acrescenta oito curtas-metragens.

+++ Mostra Internacional de Cinema de São Paulo tem 14 filmes indicados às vagas no Oscar

Fora de concurso há muito mais, como os filmes da Mostra Panorama (curtas, médias e longas), a Mostra Infantil e a do Coletivo Nós do Audiovisual, formado por pessoas da cidade e da região. Esse coletivo é o xodó do festival. Ao longo da existência da mostra, o grupo já realizou 32 oficinas e produziu oito curtas-metragens.

+++ Análise: 'A Trama' mostra uma oficina literária como microcosmo da França

São Miguel do Gostoso, a 110 quilômetros de Natal, vem se tornando destino turístico importante. Com população de 9 mil pessoas, recebe gente do mundo todo. A localidade dispõe de outros trunfos, além das praias de paraíso perdido: mar perfeito e boa qualidade do vento para esportes como Kitesurf. Em razão disso, as pousadas cresceram e multiplicaram-se. É comum ver bares com dispositivos nos quais os gringos penduram velas e outros equipamentos náuticos, enquanto bebem caipirinha e tomam fôlego para nova incursão ao mar. O lugar é lindo. Merecia um festival bem pensado como este.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.