Cinecittà
Cinecittà

Mostra com filmes de Federico Fellini retorna com sessões presenciais

'Fellini, il Maestro' será apresentada de 6 a 18 de janeiro, no CCBB-SP

Eliana Silva de Souza, O Estado de S.Paulo

05 de janeiro de 2021 | 07h01

A pandemia complicou o trabalho em todos os setores da sociedade. Na cultura, teatros e salas de cinema e concertos fecharam, shows foram cancelados ou adiados, exposições interrompidas. Em meio a um movimento de reabertura, algumas atividades tentam alternativas para retomar o funcionamento. Foi o que aconteceu com o CCBB - Centro Cultura Banco do Brasil, em São Paulo, que traz de volta a retrospectiva com filmes de Federico Fellini, que terá sessões presenciais, de 6 a 18 de janeiro. 

Fellini, il Maestro foi preparada para homenagear o centenário do cineasta italiano, que foi comemorado no ao passado. Com curadoria de Paulo Ricardo Gonçalves de Almeida, mostra conta com 12 títulos do diretor italiano. O primeiro filme a ser exibido, na quarta-feira, 6, será A Voz da Lua. 

Nascido em 20 de janeiro de 1920, na cidade de Rimini, Federico Fellini partiu ainda jovem para Roma, onde trabalhou como jornalista. Ao entrar em contato com o mundo das artes, iniiciou sua trajetória cinematográfica. Em 1952 lança Abismo de Um Sonho, primeiro filme que assina a direção sozinho. Com outras obras foi premiado em diversos festivais. Os Boas-Vidas (1953) ganhou o Leão de Prata no Festival de Veneza, A Estrada da Vida (1954), vencedor do Oscar de filme internacional, prêmio também destinado a Noites de Cabíria (1957) e a 8 1/2 (1963). Em 1993 foi homenagedo pela Academia do Oscar pelo conjunto da obra. 

Vencedor da Palma de Ouro, no Festival de Cannes, A Doce Vida (1960) é um filme que marcou toda uma geração, influenciando outros nomes da indústria cinematográfica. É nele que está uma das cens mais icônicas do cinema, quando  Anita Ekberg entra na Fontana di Trevi com Marcello Mastroianni.  

Em 1943, Fellini se casa Giulietta Masina, pareceria que seria transposta para as telas, com a atriz participando de seus filmes, como Julieta dos Espíritos (1967), o primeiro do italiano feito em cores. Cineasta morreu, em 1993, aos 73 anos, e sua mulher, alguns meses depois.

 

Confira a programação da mostra a seguir.  

Fellini, il Maestro 

CCBB

Rua Álvares Penteado, 112, tel. 4297-0600.

QUARTA - 6

16h - A Voz da Lua

QUINTA - 7

16h - Roma

SEXTA - 8

16h - Histórias Extraordinárias

SÁBADO - 9

13h30 - Entrevista

16h - A Doce Vida

DOMINGO - 10

13h30 - A Estrada da Vida

16h - Casanova de Fellini

SEGUNDA - 11

16h - A Voz da Lua

QUARTA - 13

16h - Amores na Cidade

 

QUINTA - 14

16h - E la Nave Va

SEXTA - 15

14h - Casanova de Fellini

17h30 - Abismo de Um Sonho

SÁBADO - 16

14h - A Trapaça

16h30 - Julieta dos Espíritos 

DOMINGO - 17

13h - E La Nave Vá 

16h - A Doce Vida 

SEGUNDA - 18

15h -A Trapaça

17h30 - Abismo de Um Sonho 

Informações dos filmes:

A Voz da Lua (1990)

As aventuras divertidas de um ex-paciente mental e seu bando de desajustados, que veem conspirações enquanto procuram por amor. 

Entrevista (1987)

Fellini aceita o pedido de uma equipe de televisão para ser entrevistado sobre sua carreira, narrando memórias, sonhos, realidades e fantasias. 

E la Nave Va (1983)

Em 1914, um navio deixa a Itália para espalhar as cinzas de um cantor de ópera. Um jornalista narra a viagem e conhece amigos e admiradores do cantor. 

Casanova de Fellini (1976)

Casanova é um libertino. Mas ele está realmente interessado em alguém, e ele é realmente uma pessoa interessante? Ele está realmente vivo?

Roma de Fellini (1972)

Uma procissão fluida e caótica, detalhando as várias pessoas e eventos da vida na capital da Itália, a maioria baseada na vida de Fellini. 

Histórias Extraordinárias (1965)

Filme de antologia baseado em Edgar Allan Poe: uma princesa assombrada por um cavalo fantasmagórico, um jovem assombrado por seu duplo e um ator assombrado pelo diabo. 

 Julieta dos Espíritos (1965)

Visões, memórias e misticismo ajudam uma mulher de 40 e poucos anos a encontrar forças para deixar o marido que a trai. 

A Doce Vida (1960)

Uma série de histórias após uma semana na vida de um jornalista paparazzo que vive em Roma. 

A Trapaça (1955)

Um trio de vigaristas liderados por um trapaceiro solitário deve lidar com o trabalho e as pressões familiares.

A Estrada da Vida (1954)

Uma garota com problemas mentais é vendida a um artista mambembe, sofrendo dores físicas e emocionais ao longo do caminho. 

Abismo de Um Sonho (1952)

Durante um dia em lua de mel, um casal é separado pela luxúria da cidade e pelos desejos que ela produz. 

Amores na Cidade (1953, Itália)

Seis episódios: suicidas discutem seu desespero. Um salão de dança provincial. Um repórter se passando por um futuro marido. Uma jovem mãe solteira. Técnicas de observação de garotas por homens italianos. Um vislumbre da prostituição. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.