Mostra Audiovisual se rende ao hip-hop

Na quarta-feira, a programação da 14ª Mostra Audiovisual Paulista rende-se ao hip-hop. Se há um caminho cinematográfico a ser explorado, sem dúvida, é este ligado a cultura de rua. Ainda há muito o que se documentar desse universo, que já ganhou uma leitura audiovisual - ainda centrada no rap -, a ser conferida no Museu da Imagem e do Som (MIS), a partir das 20h30. Serão apresentados videoclipes do diretor Maurício Eça, que está filmando, com sua irmã Teresa Eça um documentário sobre o bairro Capão Redondo (um dos locais férteis de hip-hoppers), chamado Universo Paralelo. No MIS, ele mostrará um pequeno trecho desse novo trabalho.Diário de um Detento, música do CD Sobrevivendo no Inferno (1997), dos Racionais MC´s. Ao filmar esse rap, Eça tornou-se conhecido e respeitado pelos manos. "Eu já tinha feito assistência de direção, com Odorico Mendes, em outros videoclipes de rap, como o do DMN, Gabriel o Pensador e Sistema Negro", conta ele. "Até fazer Diário de um Detento, que foi a minha estréia-solo de diretor de videoclipes de rap, eu ainda não tinha me dado conta de sua força nem de quanto ele teria importância para mim."Se Eça teve um excelente começo, atrelado a uma das obras mais importantes da música brasileira nos últimos dez anos foi, sem dúvida, também por outros motivos. Um deles, como ele aponta, é o fato do rap ser um "auto-roteiro". Eça conta que o rap (e o seu entorno) proporcionou a ele a realização de um cinema orgânico. "É tudo muito à flor da pele, mas não só por retratar a realidade. Ao mesmo tempo que as músicas traduzem a imagem, aquilo não é só foto e legenda. É uma vida cheia de verdade e de ação. Mesmo que algo seja fantasiado num clipe, isso tem de ser feito procurando sentido nessa verdade, em fatos reais", afirma ele. "Os manos não aceitam a fantasia pura e por isso falam diretamente para sua comunidade. O mais feliz dessa história é saber que produzo para o público da periferia. Esse aval dos rappers é fundamental, pois são pessoas extremamente críticas."Embora nos videoclipes Eça já tenha mostrado um trabalho peculiar, que ao mesmo tempo é audacioso e não se rende à brutalidade de cunho sensacionalista, Universo Paralelo, filmado em câmera digital, ainda é uma incógnita, até mesmo para ele.Na quarta-feira, será exibido o videoclipe inédito da música Oitavo Anjo, do 509-E - dupla de rappers criada no Carandiru e que hoje vive no presídio de Franco da Rocha. Outra ótima novidade da programação é o lançamento do livro Diário de um Detento (editora Labortexto), de Jocenir, que hoje já cumpriu sua pena. A noite também será lançada a coletânea Movimento de Rua, da gravadora Atração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.