Morre Peter Benchley, autor do livro "Tubarão"

Peter Benchley, autor do livro "Tubarão", em que se baseou a seqüência de filmes com o mesmo título, morreu, afirmou sua viúva no domingo. Tinha 65 anos. Wendy Benchley afirmou que ele havia falecido no sábado à noite, em sua casa em Princeton, Nova Jersey, vítima de fibrose ideopática pulmonar, uma doença degenerativa que destrói os pulmões.Benchley, filho do autor Nathaniel Benchley, nasceu em Nova York, em 1940, e se formou na Universidade de Harvard em 1961. Trabalhou no jornal The Washington Post e na revista Newsweek, e escreveu vários discursos para o presidente Lyndon Johnson.Sempre teve interesse por tubarões, desde suas viagens à ilha de Nantucket, em Massachussets, quando era criança. Mas a idéia de um livro surgiu em meados dos anos 60, quando leu sobre um pescado que havia apanhado um grande tubarão branco nas costas de Long Island, em Nova York.Escreveu outros livros como "The Deep" e "The Island". Preocupado com a repercussão de sua obra mais famosa, publicada em 1974 e adaptada para o cinema por Steven Spielberg, sempre trabalhou em prol da preservação dos tubarões.Foi membro do Conselho Nacional da defesa ambiental e escreveu diversos artigos para a revista National Geographic. "Eu acreditava que ´Tubarão´ não poderia ter êxito. Era uma primeira novela e ninguém lê as primeiras novelas. Era uma primeira novela sobre um peixe, portanto, quem se importaria?", confessou Benchley.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.