Morre o veterano ator Hume Cronyn

O canadense Hume Cronyn, veterano ator de cinema e teatro que cativou platéias com sua interpretação de tipos intransigentes e irritadiços, freqüentemente ao lado de sua esposa Jessica Tandy, morreu de câncer na próstata aos 91 anos, ontem, conforme um assessor da família. Cronyn e Jessica Tandy foram casados por 52 anos, até a morte da atriz, de câncer, em 1994. A duradoura união rendeu, além de várias trabalhos em dupla, um prêmio Tony inédito pelo conjunto da obra dos dois atores, em 1994.Conhecido do público mais jovem por filmes recentes como Cocoon, Cronyn fez sua estréia nos palcos em 1931, com a peça Up Pops the Devil. Sua notável versatilidade lhe deu uma consistente galeria de personagens no teatro até que, em 1943, fez sua estréia no cinema com A Sombra de uma Dúvida, de Alfred Hitchcock. Com o mestre do suspense ele atuou também em Um Barco e Nove Destinos.Cronyn seguiu no cinema por 50 anos. Com papéis principais ou secundários, ele participou de grandes filmes, como O Fantasma da Ópera, O Destino Bate à Sua Porta, Cleópatra, Dizem que É Pecado e Ninho de Cobras. Teve apenas uma indicação ao Oscar, para melhor ator coadjuvante, por A Sétima Cruz, mas não levou a estatueta. Em sua coleção de prêmios, tinha três Emmys, o prêmio máximo da TV nos EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.