Morre o lendário cineasta Robert Altman

Robert Altman, o mordaz e irreverente escritor satírico que esteve por trás de M.A.S.H e Nashville e que passou a vida opondo-se às regras de Hollywood e às convenções narrativas, morreu em um hospital de Los Angeles, disse nesta terça sua produtora, a Sandcastle 5 Productions. Tinha 81 anos.O diretor morreu nesta segunda-feira à noite, conforme informou à Associated Press Joshua Astrachan, produtor de Sandcastle 5 Productions em Nova York. A causa da morte não foi revelada.Indicado cinco vezes ao Oscar como melhor diretor, a mais recente delas em 2001, por Assassinato em Gosford Park, Altman finalmentefoi reconhecido este ano com o prêmio honorário da Academia por sua carreira. O reconhecimento que nunca teve da Academia com seus mais de 80 filmes como diretor, 39 como produtor e 37 como roteirista. Os festivais de Berlim e de Veneza já tinham dado a ele o prêmio honorário em 2002 e 1996, respectivamente.Na última premiação do Oscar, comunicado da Academia disse que o prêmio ao diretor de Kansas City correspondia a "uma carreira que reinventou continuamente a arte cinematográfica e que inspirou a outros realizadores e à audiência igualmente". Na cerimônia, Robert Altman, recebeu a estatueta das atrizes Lily Tomlin e Meryl Streep, que fizeram uma apresentação aludindo aos famosas narrativas entrecruzadas de Altman, em que as pessoas falam ao mesmo tempo. Ele, por sua vez, fez um discurso emocionado sobre sua paixão pelo cinema. Disse que nunca fez um filme que não quisesse ter feito.Mais do que isso, durante a cerimônia ele revelou em seu discurso de agradecimento, que tinha feito um transplante de coração há aproximadamente dez ou 11 anos. E concluiu que a Academia talvez estivesse se apressando em dar a ele o prêmio honorário, porque ele estava longe de se aposentar.Filmes mais famososAlgumas de suas produções mais famosas e que concorreram ao Oscar de melhor direção foram M.A.S.H (1970), Nashville (1975), O Jogador (1992), Short Cuts - Cenas da Vida (1993) e Assassinato em Gosford Park (2001). Seu último filme, A Última Noite (A Prairie Home Companion), que ainda está em cartaz em alguns cinemas de São Paulo, após exibição na 30.ª Mostra Internacional de Cinema, e foi premiado com o Urso de Ouro no último Festival de Berlim. Altman começou sua carreira como documentarista. M.A.S.H foi o filme que inscreveu seu nome na cena cinematográfica, ao conquistar a Palma de Ouro em Cannes, em 1970, festival que lhe deu mais tarde, o prêmio de melhor diretor por O Jogador (1992). Ganhou ainda o Leão de Ouro em Veneza por Short Cuts - Cenas da Vida (1993) e o Urso de Ouro, em Berlim, por Oeste Selvagem (1976). Apesar de se considerar incapaz de eleger os filmes seus preferidos, M.A.S.H e Assassinato em Gosford Park figuram entre os mais importantes. Além de ter sido indicado ao Oscar como melhor diretor por Assassinato em Gosford Park, o filme recebeu outras seis indicações, incluindo melhor filme, melhor atriz coadjuvante para Helen Mirren e Maggie Smith. Conquistou o Oscar de melhor roteiro original, e Altman ganhou o Globo de Ouro de melhor diretor.Além de seus sucessos cinematográficos, Altman sempre foi um defensor da contracultura e das liberdades. Sua oposição ao presidente dos EUA, George W. Bush, o levou a prometer que sairia do país caso fosse o governante reeleito, como ocorreu.Apesar de ter descumprido a promessa após a vitória eleitoral de Bush em 2004, as produções de Altman se mostraram cada vez mais ligadas à Europa e menos aos Estados Unidos, onde tinha mais dificuldade de captar financiamento para seus projetos.Robert Altman nasceu em 20 de fevereiro de 1925, em Kansas City, Missouri. Primeiro estudou em escola católica, depois ingressou na escola militar e alistou-se na Força Aérea, tornando-se co-piloto de aviões B-24 durante a 2.ª Guerra Mundial. Formou-se em engenharia na universidade local, e escreveu para rádio e revistas, antes de estrear na direção. Foi também ator, escritor, editor e produtor. Dirigiu muitos episódios de seriados de televisão, como Bonanza e Alfred Hitchcock Presents, entre outros.Deixa a mulher Kathryn, dois filhos que teve com ela, Robert e Matthew, além de uma filha, Christine, e dois outros filhos, Michael e Stephen, que teve em dois casamentos anteriores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.