Morre o cineasta Juan Pablo Rebella, diretor de Whisky

Morreu em Montevidéu, aos 32 anos, o cineasta uruguaio Juan Pablo Rebella, co-diretor, ao lado de Pablo Stoll, do filme Whisky, premiado internacionalmente. Sua morte foi confirmada pelo amigo e colega de trabalho Fernando Epstein. Segundo jornais do país, o diretor cometeu suicídio às 4 horas da madrugada de quarta-feira. Não se sabem mais detalhes sobre a morte, mas nesta quinta-feira foram convocados a prestar depoimento as pessoas que encontraram o corpo. Rebella nasceu em 1974, estudou na Universidad Católica e pouco depois começou a trabalhar com Pablo Stoll, com quem dirigiu 25 Watts e Whisky, considerados pelos críticos como dois dos melhores filmes do cinema uruguaio. Whisky (2004) conta a história de Jacobo (Andres Pazos), um homem de 60 anos que vive sozinho desde a morte de sua mãe. Quando descobre que o irmão Herman (Jorge Bolani) está na cidade onde vive, Montevidéu, Jacobo propõe à Marta (Mirella Pascual), funcionária de confiança de sua fábrica, que se faça passar por sua esposa. O filme todo é baseado nessa relação de aparência. O longa de Rebella e Stoll ganhou prêmios nos festivais de Cannes e Gramado e vários outros internacionais, entre eles o Goya de melhor filme estrangeiro em língua espanhola e os prêmios de melhor filme e melhor atriz (Mirella Pascual) no Festival de Tóquio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.