Morre o agente que inspirou 007

O agente secreto britânico que parece ter inspirado o escritor Ian Fleming a criar o mítico 007 morreu na Escócia, aos 90 anos, informou a BBC. Dalzel-Job foi colega de Ian Fleming, o pai de James Bond, no serviço secreto do Reino Unido durante a segunda Guerra Mundial. As coincidências entre a vida de Dalzel-Job e as peripécias de James Bond são várias. Job era admirado por Ian Fleming por sua ousadia, característica fundamental do agente que criou. Exemplo disso foi a atuação de Job nos territórios inimigos após o desembarque dos aliados na Normandia em 1944. Às vezes, Job não respondia ordens superiores e se movimentava por conta própria, mas nunca chegou a ser punido por isso. Era exímio em dirigir barcos rápidos e submarinos, tal como James Bond com qualquer tipo de máquina ou artefato tecnológico. E, igual a 007, viveu aventuras amorosas durante sua atividade de espião. Em 1940, durante combates na Noruega, conheceu uma jovem por quem se apaixonou. Com o fim da guerra, voltou ao país e casou-se com ela. Apesar de tantas coincidências, Dalzel-Job sempre negou que ele fosse o modelo do 007 criado por Ian Fleming. O autor, que poderia agora revelar se a hipótese é verdadeira, morreu em 1964. Mas, para quem conhece sua história, Job será lembrado como o verdadeiro 007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.