Morre Henri Verneuil, um artesão do cinema francês

O diretor naturalizado francês Henri Verneuil morreu hoje em Paris, aos 81 anos. A informação foi dada pela Academia de Belas Artes do país, da qual ele fazia parte. Considerado um dos "artesãos" do cinema francês, Verneuil dirigiu grande parte dos astros de seu país, como Jean Gabin, Alain Delon, Jean-Paul Belmondo e Fernandel, e assinou clássicos como A Vaca e o Prisioneiro, de 1959, Gângsters de Casaca, 1959, Os Sicilianos, de 1969, Os Ladrões, de 1972, entre muitos outros.De ascendência armênia, Verneuil nasceu na Turquia em 1920, com o nome de Achod Malakian. Ainda criança, fugindo de conflitos genocidas, deixou a Turquia e partiu rumo à França. Estreou no cinema em 1950, com Fernandel, e desde então nunca mais parou, tornando-se um dos mais produtivos diretores do país. Na década de 1990, ele ainda retomaria a questão armênia em alguns de seus últimos filmes, como Mayrig.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.