Divulgação
Divulgação

Morre Gordon Willis, diretor de fotografia de 'O Poderoso Chefão'

Ele também participou de produções de Woody Allen e Alan J. Pakula

EFE

19 de maio de 2014 | 10h22

Gordon Willis, diretor de fotografia da trilogia O Poderoso Chefão e de obras-primas de Woody Allen como Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (1977), Manhattan (1979), Zelig (1983) e A Rosa Púrpura do Cairo (1985), morreu aos 82 anos de idade.

A Sociedade Americana de Cinematografia (ASC), à qual Willis pertencia fazia parte, lamentou a morte em perfis nas redes sociais, "É uma perda monumental. Foi um dos gigantes que mudou totalmente a imagem dos filmes. Nada que foi rodado antes de O Poderoso Chefão e o O Poderoso Chefão 2 tinha esse aspecto", disse o presidente da ASC, Richard Crudo.

Veja o trailer de O Poderoso Chefão 

Nascido no bairro nova-iorquino de Queens, Willis era conhecido como o "Príncipe da escuridão", por sua habilidade no uso das sombras, até o ponto de que por vezes não se distinguia com clareza o rosto dos personagens. Willis participou, ao lado de Alan J. Pakula de grandes filmes, como Todos os Homens do Presidente (1976) e Klute, o Passado Condena (1971).

Veja o trailer de Todos os Homens do Presidente

"Fazer uma fotografia bonita é fácil, é o mais fácil do mundo. Mas uma fotografia que completa uma imagem, de cima a abaixo, em coerência com o conteúdo, isso é o mais bonito. Não se trata de colocar a fotografia na frente da história, mas que faça parte dela", disse Willis sobre seu ofício. Sete dos filmes nos quais trabalhou no período entre 1971 e 1977 acumularam 39 indicações ao Oscar e ganharam 19 estatuetas. Ele foi homenageado pela Academia em 2009, com um Oscar honorário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.