Divulgação
Divulgação

Morre Eleanor Parker, atriz de 'A Noviça Rebelde'

Eleanor Parker tinha um papel secundário no musical A Noviça Rebelde, mas, quando entrava em cena como baronesa, sua classe se impunha e a atriz não passava impunemente, mesmo interpretando um papel nada simpático. Eleanor morreu na manhã desta segunda-feira (9), de complicações de uma pneumonia. Um amigo da família, Richard Gale, afirmou que a atriz “morreu pacificamente, cercado por seus filhos em um centro médico perto de sua casa, em Palm Springs”, nos Estados Unidos. Estava com 91 anos.

10 de dezembro de 2013 | 10h41

Eleanor disputou o Oscar de melhor atriz em três oportunidades. Em 1951, por sua atuação como uma presidiária em À Margem da Vida e, no ano seguinte, como a esposa frustrada de Kirk Douglas em Chaga de Fogo, clássico dirigido por William Wyler. A terceira indicação veio pelo desafiante papel da cantora de ópera atingida pela poliomielite Marjorie Lawrence em Melodia Interrompida, dirigida em 1955 por Curtis Bernhardt – apesar do tom melodramático, a sensível interpretação de Eleanor fez a diferença.

“Sou essencialmente uma atriz devotada a seu papel”, disse ela, em uma entrevista divulgada em 1988, quando tentou explicar os motivos de nunca ter alcançado grande sucesso, como alguns de seus colegas. “Interpretei tantos papeis variados que minha personalidade nunca emergiu.”

“Eleanor foi e ainda é uma das mulheres mais belas que já conheci”, disse o ator Christopher Plummer, com quem ela contracenou em A Noviça Rebelde. “Difícil acreditar na notícia de sua morte, pois eu acreditava que viveria próximo de sua beleza até a eternidade.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.