Morre Donald O´ Connor, de "Cantando na Chuva"

O ator Donald O´ Connor, que ganhou fama por seu papel cômico no clássico Cantando na Chuva, dividindo a cena com Gene Kelly e Debbie Reynolds, morreu no sábado, segundo o site dedicado à sua carreira. O´Connor, que tinha 78 anos, estava com problemas de saúde havia vários anos e morreu de insuficiência cardíaca em sua casa em Calabasa, Califórnia, de acordo com o canal de tevê KABC.O´Connor nasceu em Chicago, em 1925, e era filho de artistas de circo. E foi justamente nesse ambiente, ao lado dos pais, que começou sua carreira ainda criança. Participou de seu primeiro filme, Melody for Two, em 1937, quando tinha 12 anos. Exímio bailarino e sapateador, encontrou projeção como Cosmo Brown, seu personagem em Cantando na Chuva, e sua irresistível dança-solo ao som de Make ´em Laugh, um dos momentos mais deliciosos do filme. Muitos críticos consideram a seqüência uma das mais incríveis já filmadas. Na realidade, O´Connor não está sozinho na tal cena. Ele encontra numa boneca de pano a partner perfeita.É uma seqüência essencialmente frenética: o ator dança, cai, pula e até atravessa uma parede. Depois de tanto esforço, O´Connor desmaiou e ficou três dias hospitalizado. Mais tarde, recebeu a notícia de que houvera um problema naquela filmagem. E lá foi o ator refilmar toda a seqüência, com igual vigor acrobático. E novamente, desmaiou e foi parar no hospital.Em 1954, o ator ganhou o prêmio Emmy, o Oscar da televisão, por seu trabalho no show de variedades The Colgate Comedy Hour. Em 79, foi hospitalizado por problemas com bebida, o que atrapalhou sua carreira por mais de uma década. Ele fez uma breve aparição no filme Toys, de 1992, estrelado por Robin Williams, e participou como convidado de diferentes programas de TV durante os anos 90, entre eles, a série Frasier. A família do ator divulgou uma curta declaração, contando que O´Connor brincou sobre o Oscar em suas últimas horas de vida. "Eu gostaria de agradecer à academia pelo prêmio de conjunto da obra que eu eventualmente receberia", teria dito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.